Pesquisadores da Universidade de Stanford, na Califórnia, construíram pequenos robôs com superforça, capazes de levantar objetos 100 vezes mais pesados que seu próprio peso. As engenhocas estão previstas para serem apresentadas na Conferência Internacional de Robótica e Automação em Seattle, no mês que vem.

O segredo dessas máquinas está nos pés, cuja mecânica foi inspirada nos membros das lagartixas, consideradas uma das melhores escaladoras do reino animal.

Segundo os pesquisadores, o adesivo do robô é coberto por pequenas estacas de borracha. Quando a pressão é aplicada, elas se dobram, aumentando a área de contato e, consequentemente, o poder de se fixar na superfície. Quando o pé precisa desgrudar, as estacas se esticam.

O movimento dos robôs também foi inspirado pela biologia – mais precisamente, pelas lagartas das mariposas. Ou seja, as máquinas possuem duas ventosas, e cada passo é dado sempre com uma delas grudadas na superfície.

Formiga atômica

Com essa tecnologia, essas máquinas conseguem escalar paredes carregando objetos pesados. Por exemplo, um modelo de 9 gramas consegue levantar mais de 1 kg. No vídeo, ele está erguendo um SkickyBot, o primeiro robô em forma de lagartixa desenvolvido pela Stanford. Tem também uma versão minúscula da engenhoca, com apenas 5 miligramas, que suporta peso de 500 mg.

Um dos robôs mais impressionantes é o μTug, de 12 gramas, capaz de arrastar objetos 2 mil vezes mais pesados que ele. Seria como se um ser humano estivesse fazendo a mesma coisa com uma baleia azul, compara um dos cientistas.

No futuro, os pesquisadores acreditam que máquinas como essas podem ser usadas para rebocar objetos pesados em fábricas e canteiro de obras ou serem usadas para emergências, como levar uma escada de corda para alguém preso em um andar alto de um prédio em chamas.

Cupons de desconto TecMundo: