A ancestral corrida de camelos no Oriente Médio está ganhando contornos modernos. De acordo com a Wired, ao menos nos Emirados Árabes Unidos, os jóqueis humanos estão sendo substituídos por robôs. Essa troca não aconteceu porque os robôs são melhores, mas pelo fato de se usar crianças como condutores.

Até recentemente, muitas crianças eram treinadas para montar camelos. Elas eram consideradas ideais por serem pequenas e leves – o jóquei ideal tem o mesmo tamanho e peso de uma criança de 4 anos. Muitas delas eram raptadas de países como Afeganistão e Sudão.

Em 2005, os Emirados baixaram uma ordem em que os jóqueis precisariam ter 18 anos ou mais, mas crianças ainda montam camelos. Porém, muitas delas foram substituídas por robôs, que basicamente são compostos de um motor de furadeira movido a bateria com um chicote acoplado, tudo isso comandado por controle remoto.

Uma corrida silenciosa

Segundo os proprietários, o grande problema é fazer com que a bateria dure a corrida inteira, pois, depois que o robô fica inoperante, a corrida acaba para esse camelo. Enquanto os animais correm, os proprietários acompanham tudo de dentro de seus luxuosos carros utilitários, no comando de um controle remoto.

A prova é solene, e em nada lembra as corridas de cavalos do Ocidente (apostar dinheiro é proibido nos Emirados). Assim, muitas pessoas preferem assistir à prova pela TV.

Cupons de desconto TecMundo: