Grandes centros de pesquisas e universidades criam robôs pitorescos o tempo todo, mas o pessoal de Harvard e do MIT conseguiram fazer funcionar uma criação um tanto diferente recentemente. Estamos falando de um robô que consegue se montar sozinho e, quando termina sua transformação, é capaz de rastejar sem interferência humana em nenhuma fase do processo.

Apesar de interessante, isso não acontece instantaneamente. Esse “robô-origami” tem sua estrutura feita de uma placa de circuitos adaptada e recortada fazendo as vezes do papel. Para juntar tudo isso, há pequenas estruturas de cobre que funcionam como articulações. Essas articulações são aquecidas pelo mecanismo central e, com isso, se contraem, dando forma ao robô, o que leva mais ou menos cinco minutos. Nesse caso, a ideia era imitar um caranguejo ou outra criatura similar.

Quando a estrutura do robô fica pronta, os motores e as baterias que você pode ver acima da parte central do equipamento começam a funcionar e impulsionam o objeto para frente, de forma completamente independente.

Como se trata de um projeto universitário, ainda não se pensa em aplicações diretas para o uso desse tipo de robô no cotidiano. De qualquer forma, é possível imaginar que seria interessante armazenar vários desses aparelhos em sua forma desmontada ou ainda usá-los em missões de resgate em ambientes com pouco espaço.

Cupons de desconto TecMundo: