Você já viu aqui no Tecmundo uma diversidade de robôs que muitos classificam como sendo os precursores de máquinas/sistemas como Skynet e Cylons. O fato é que, até agora, poucos robôs conseguiram ser tão independentes da intervenção humana quanto esses pequenos cubos. O projeto foi desenvolvido no Massachusetts Institute of Technology — MIT — e consiste em espremer uma série de componentes em cada um desses cubos que você vê.

Eles agem de forma independente uns dos outros e recebem comandos para se movimentar através de uma conexão WiFi com um computador. Por dentro, eles têm um pequeno motor elétrico responsável por sua movimentação através da vibração, provocando até mesmo pequenos saltos para as posições ordenadas pelo computador. Fora isso, existem baterias e uma série de circuitos dentro de cada um deles.

Atualmente, esses pequenos robôs são movimentados a partir de coordenadas individualmente especificadas em um software. Assim, quem decide para onde mover cada bloco é um humano. Para o futuro, entretanto, a intenção é dar ao computador apenas uma forma para qual se deseja ver os robôs se montarem e o próprio software dos dispositivos é que deve ficar responsável pela organização.

No vídeo, a professora responsável pelo projeto, Daniela Rus, explica que o objetivo é desenvolver robôs que possam ser o mais versáteis possível. Assim, eles não desempenhariam apenas uma função com propriedade, mas sim qualquer coisa desejada, sendo que conseguiriam mudar suas formas para aperfeiçoar suas capacidades.

Cupons de desconto TecMundo: