Controlled flight of a robotic insect from Wyss Institute on Vimeo.

Fruto de 12 anos de trabalho, o RoboBee é considerado atualmente o menor robô voador já criado em toda a história. Embora a invenção do Wyss Institute for Biologically Inspired Engineering, da Universidade de Harvard, não seja exatamente uma novidade, somente recentemente os responsáveis pelo projeto conseguiram fazer com que ele voasse de forma controlada.

Para isso, foram desenvolvidos novos processos de design e fabricação, que resultaram em uma máquina com o tamanho de uma moeda que se mostra capaz de voar sem qualquer auxílio externo. Entre as tecnologias que tornam isso possível estão asas robóticas equipadas com atuadores piezoeletrônicos controladas por um sistema bastante delicado.

“Isso é o que eu estava tentando fazer nos últimos 12 anos”, afirma o Professor Rober J. Wood, professor de engenharia e ciências aplicadas da instituição. “Agora que temos essa plataforma única, há dúzias de testes que estamos começando a fazer, incluindo manobras mais agressivas de controle e de pouso”, complementa o pesquisador.

Ainda há muito trabalho a ser feito antes que a máquina realmente se torne independente — no momento, é preciso que ela esteja conectada a um cabo de força para poder se movimentar, por exemplo. Em um futuro próximo, o time de cientistas por trás do projeto pretende equipar a RoboBee com baterias extremamente leves, um sistema de controle interno totalmente novo e um chassis mais leve.

Cupons de desconto TecMundo: