Robôs que andam sobre duas pernas não são novidade na ciência, mas o avanço conquistado por pesquisadores da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, pode revolucionar a área. Eles desenvolveram um par de membros para locomoção que, apesar do visual nada natural, são a réplica biologicamente mais fiel do ser humano.

A equipe desenvolveu um software capaz de tornar o movimento natural e padronizado, baseado em uma área equivalente em nosso sistema nervoso. As peças são feitas de plástico impresso em 3D e contam ainda com músculos e tendões artificiais feitos de fitas Kevlar puxadas por pequenos motores.

Enquanto fazem os movimentos, as pernas robóticas recebem dados de sensores posicionados por toda a máquina, os quais identificam o solo e calculam instantaneamente como dar o próximo passo da melhor maneira possível.

Apesar de toda a fidelidade, a criação só consegue andar puxada por um suporte (que lembra um andador) controlado pelos cientistas – o que significa que ainda falta um longo caminho para que todas as capacidades das pernas humanas sejam reproduzidas sem problemas por um robô.

Fonte: Wired

Cupons de desconto TecMundo: