Fazer um robô dançar não é nenhuma novidade para o pessoal de engenharia, mecatrônica e outras áreas afins. Basta uma pesquisa rápida na internet para encontrar uma infinidade de vídeos com tal proeza – como este aqui, cujo robô tem forma de bola e é capaz de andar e dançar.

Contudo, um grupo de pesquisadores da Aldebaran Robotics e programadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT) foram além: eles conseguiram colocar vários robôs para dançar em uma sincronia perfeita ao som de “Thriller” – uma das músicas mais famosas do mito do pop Michael Jackson.

Como se não bastassem os movimentos idênticos realizados pelos androides, um dos responsáveis pelo projeto distrai um dos dançarinos e o põe sentado. Para o espanto de todos, o robô levanta e retoma a coreografia com maestria.

De acordo com o site Technology Review, os cientistas utilizaram um processo chamado quorum sensing para sincronizar os robôs. Esse conceito tem sua origem na natureza, ocorrendo quando bactérias emitem moléculas no ambiente para que os outros seres da sua espécie identifiquem quantos organismos estão ao seu redor e o que cada um está fazendo.

Em vez de moléculas, cada um dos robôs trocam dados entre si, possibilitando por meio de programação a sincronização de cada movimento. A aplicação dessa técnica poderia criar linhas de produção repletas de androides, produzindo de maneira extremamente organizada e eficiente.

Fonte: Technology Review

Cupons de desconto TecMundo: