Ele não é capaz de picar, mas sabe tudo sobre o ambiente ao seu redor. (Fonte da imagem: PopSci)

Em guerras ou missões de reconhecimento, muitas vezes é arriscado demais enviar soldados humanos como batedores para avaliar o terreno, pois eles correm o risco de encontrar tropas inimigas ou obstáculos pelo caminho, como minas terrestres. Pensando nessa prevenção, a Lockheed Martin e alguns institutos parceiros apresentaram recentemente a mais nova – e tecnológica – série de protótipos de robôs de segurança.

Os novos androides são capazes de detectar ameaças em potencial a partir de um sensor a laser em 3D, adaptar-se ao ambiente em que eles se encontram, calcular linhas de visão e até localizar pontos de esconderijo, por exemplo. Uma das maiores apostas é o snakeabot, que faz tudo isso e ainda tem o formato de uma cobra, o que melhora a movimentação do robô (que consegue entrar até em tubos de esgoto) e pode até servir como camuflagem.

Desenvolvido em Israel, o robô é feito por polímeros com boa tração e ligados e controlados por pequenos motores elétricos. De acordo com o PopSci, ainda não há uma previsão de quando essas máquinas vão para a guerra.

Cupons de desconto TecMundo: