Uma equipe de engenheiros da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, desenvolveu uma solução bem inusitada para fazer com que um robô se adapte a diversas situações diferentes. A máquina pode liberar outros módulos independentes e, com um lançador de espuma sólida, uni-los em uma nova configuração robótica.

Os módulos autônomos, chamados de CKBots, podem se mover de forma independente, mas sozinhos eles não poderiam subir um degrau. A unidade central pode entender necessidade de uma reconfiguração e usar o seu braço que lança spray para formar um novo “corpo” para as máquinas menores, permitindo que elas transpassem o obstáculo usando suas novas pernas.

A equipe espera que, um dia, a sua ideia possa ser aplicada em robôs explorando outros planetas. Dessa forma, a máquina poderia se moldar à medida que novas necessidades fossem aparecendo. Além disso, adições para o CKBot poderiam permitir que ele reciclasse o material usado para a construção dos robôs, deixando-o versátil suficiente para atuar em missões durante um longo período de tempo.

Cupons de desconto TecMundo: