Robótica e inteligência artificial (ou “artificial intelligence” — AI) têm andado cada vez mais de mãos dadas e os resultados têm sido impressionantes, até mesmo para os acostumados com a velocidade da tecnologia atualmente. Na semana passada, mais um avanço que parece ter saído de um filme de ficção científica: a agência de notícias China Xinhua News enviou um “robô repórter” para uma coletiva de imprensa com advogados.

O autômato, denominado Inspire, chegou a uma sessão anual de encontro de parlamentares no National People’s Congress (NPC) e, após se apresentar, passou por uma demonstração antes de fazer suas próprias perguntas. De acordo com a empresa de mídia, foi a estreia da iniciativa para explorar e exibir as possibilidades da AI como “um suplemento inteligente para milhares de jornalistas”.

Confira um trecho gravado no evento:

Eles estão chegando

Não é a primeira vez em tempos recentes que um robô realiza funções, digamos, intelectuais, diferentes da força braçal a que eles sempre estiveram acostumados. Em meados de 2016, um deles escreveu uma obra de ficção.

Em janeiro deste ano, o autômato Xiao Nan publicou sua primeira reportagem no Southern Metropolis Daily, na China. E a Associated Press já admitiu usar máquinas para fazer a cobertura de partidas de times pequenos de baseball desde 2014.

Cupons de desconto TecMundo: