Já dissemos algumas vezes que faríamos o nosso máximo para não mencionar o termo “Skynet” quando notícias sobre robôs e sistemas de inteligência pipocassem por aí. Infelizmente, a Google não ajuda nem um pouco na tarefa de manter esse compromisso de pé. A mais nova empreitada da Boston Dynamics, subsidiária de desenvolvimento robótico da gigante das Buscas, por exemplo, dá ao robô bípede da casa – o Atlas – a capacidade de andar tranquilamente em terrenos acidentados.

O mais interessante de tudo é que nem é preciso ter uma mente fértil para imaginar o equipamento correndo atrás dos humanos nos escombros da cidade em um possível futuro distópico: a equipe de desenvolvimento do brinquedinho fez questão de registrar a desenvoltura do “rapaz” em vídeo. Publicado no finalzinho de novembro, o clipe de mais ou menos dois minutos mostra um pouco da técnica envolvida para fazer com que Atlas dê passos seguros mesmo em cenários pouco favoráveis.

Não é preciso ter uma mente fértil para imaginar o equipamento correndo atrás dos humanos em um possível futuro distópico

Embora as pessoas de carne e osso nem precisem pensar para, de forma automática, transferir o peso do corpo de uma perna para a outra e mudar o seu ponto de equilíbrio conforme o necessário para vencer as irregularidades de algum percurso, o filhote da Boston Dynamics necessita de uma série de cálculos – e alguns bons segundos de preparação – para reproduzir o mesmo tipo de ação.

Como é possível conferir no vídeo, o Atlas analisa o ambiente à sua frente, coloca um dos pés na posição frontal, testando a estabilidade e o ponto de apoio do local, e então, lentamente, vai se mexendo para dar continuidade à passada. Durante a troca de pernas, um impulso mais acentuado e o equilíbrio da parte de cima do corpo do robô – que anda com os braços abertos para melhorar sua estabilidade – se combinam para garantir que ele siga seu caminho sem ir ao chão.

Fisioterapia robótica

A ideia é que, eventualmente, esse algoritmo responsável pelos cálculos da caminhada – criado pelo Instituto de Cognição Humana e Robótica (IHMC) – fique ainda mais avançado, se juntando a outras técnicas aprendidas pelo brinquedinho para permitir que ele se locomova fora da segurança dos laboratórios da Boston Dynamics.

Um dia o Atlas ainda vai revidar...

E aí, o que você acharia de, no futuro, ver um equipamento como o Atlas circulando tranquilamente pelas ruas da cidade, hein? Deixe a sua opinião mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: