Não é raro vermos a humanidade se voltando à natureza para buscar inspiração em suas criações. Isso vem se mostrando especialmente verdadeiro quando entramos na robótica: frequentemente, para solucionar problemas específicos, cientistas criam robôs que são réplicas extremamente precisas de certos animais.

Como resultado, hoje temos robôs que não apenas replicam habilidades de certos animais, como chegam a ser representações fiéis de suas contrapartes orgânicas. E para mostrar isso, o TecMundo criou uma pequena lista com alguns dos bichos mais interessantes que já têm uma versão completamente robótica. Confira!

1- Arraia

Uma das criações mais recentes do mundo da robótica, esse simpático autômato quase parece com um pequeno filhote de arraia de verdade. E não é para menos: no lugar de ser feito apenas com circuitos, esse robô é um produto da biotecnologia, usando um revestimento gelatinoso feito de tecidos musculares que imitam com perfeição o movimento do peixe, com o menor impulso elétrico.

E para que tipo de tarefa ele foi desenvolvido? Bem, até agora os criadores desse projeto não têm ideia do que fazer com ele – até porque o robô é minúsculo (apenas 16 mm e míseros 10 g). Mesmo assim, não há como negar que ele poderia enganar muitos se passando por uma verdadeira arraia.

2- Barata

Por mais nojentas que sejam, as baratas são criaturas inegavelmente resistentes, rápidas e, acima de tudo, capazes de passar por quase qualquer lugar. Isso se deve, em boa parte, ao exoesqueleto extremamente maleável desse animal, que permite a ele correr velozmente ao mesmo tempo que achata seu corpo quando necessário.

Foi pensando nisso que cientistas da Universidade de Berkeley criaram um robô que compartilha essa enorme maleabilidade. Com o nome de CRAM (“Compressible Robot with Articulated Mechanisms” ou “Robô Compressível com Mecanismos Articulados”), o autômato conta com uma carapaça segmentada igualmente maleável para ajudá-la a resistir à pressão.

Não menos importante foi o fato de que, para manter toda a mobilidade de uma barata, o CRAM possui pernas que adaptam sua movimentação de acordo com o quão comprimido seu corpo está. Assim, temos várias das capacidades mais importantes presentes no odiado inseto.

3- Canguru

Um projeto criado pela Festo veio com o objetivo de adaptar uma das características mais impressionantes vistas em um mamífero: criar um robô capaz de pular por aí como um canguru de verdade. O resultado desse desafio foi dos mais impressionantes, trazendo um autômato que não apenas se move como seu animal, como também se parece com um.

Com o nome de BionicKangaroo, o robô-canguru impressiona por sua tecnologia, atendendo comandos dados por um bracelete especial para obedecer ordens como virar ou se aproximar. Já para dar saltos, ele conta com três motores que controlam o movimento dos quadris e da cauda, que funcionam com a ajuda de compressores de ar; para pousar, por fim, elásticos resistentes são usados nas duas pernas.

Assim como falamos antes, o projeto da Festo também tem um visual incrível, já que sua estrutura em metal e sua carapaça plástica realmente fazem com que esse pareça um canguru biônico bem simpático.

4- Macaco

Para se locomover entre as árvores, Roko conta com braços extensíveis e ganchos no lugar de mãos

Está aí um animal-robô que promete oferecer um número enorme de utilidades, ao mesmo tempo que replica a aparência de um macaco. A ideia para o Roko, como é chamado, é usá-lo como um transporte de materiais importantes, como comida ou mesmo kits de primeiros socorros, enquanto atravessa áreas sem perturbar a vida animal com a ajuda de seus braços feitos para escalar.

Não limitado a isso, Roko também pode ser eventualmente adotado como uma maneira de observar o comportamento de animais na floresta, mas sem que pessoas precisem adentrar aquela área para isso. Ideias não faltam para o uso desse protótipo, de fato.

Achou que a aparência do Roko não é exatamente convincente? Não se preocupe, pois em sua versão final ele deve ser completamente coberto com pelos para enganar outros macacos que estiverem por perto.

5- Pássaros

De todos os itens da lista, esse é certamente aquele a trazer os robôs mais parecidos com suas contrapartes reais. De fato, muitos nem mesmo conseguiriam diferenciar os Robirds de pássaros de verdade, enquanto voam: como o vídeo acima mostra bem, eles têm sua carcaça pintada para ficarem o mais próximos que puderem de pássaros de verdade, além de se moverem como uma ave real.

Desenvolver algo assim não é apenas uma questão de estética, vale notar. Segundo Nico Nijenhuis, o criador da empresa, seus Robirds são feitos para imitar aves predadoras realistas de maneira a afastar pássaros próximos; assim, eles são usados frequentemente para afastar pássaros reais de áreas onde eles não devem estar, como aeroportos, portos, plantações e outros.

A ideia acima não é a única que resultou na criação de um pássaro-robô, vale notar. Como falamos em outras matérias, temos projetos bastante interessantes de autômatos voadores, como é o caso do Bionic Bird, e até mesmo alguns completamente bizarros, como aquele drone com cara de gaivota feito pela Nivea que defeca filtro solar em pessoas.

6- Enguias

Para fechar a lista, trazemos um dos conceitos mais curiosos e interessantes, com robôs maleáveis com aparência de serpente (com a diferença de ter uma garra no lugar de uma cabeça) e capazes de nadar com bastante liberdade no fundo do mar.

Calma, isso não é uma brincadeira de mau gosto para assustar pessoas que estiverem nadando por aí. Esses robôs, chamados Eelume, são na verdade especialistas em manutenção marítima, feitos para monitorar e consertar equipamentos que estão sempre submersos. Sua forma de uma enguia, por sua vez, serve para dar a eles mobilidade ao mesmo tempo que os torna pequenos o suficiente para entrar em qualquer lugar.

Cupons de desconto TecMundo: