O sucesso do Apple Watch em escala mundial provavelmente deixou muita gente feliz na empresa fundada por Steve Jobs, mas o mesmo não pode ser dito sobre os relojoeiros suíços, que viram em outubro o pior desempenho em vendas nos últimos seis anos. O mês terminou com uma queda geral de 12% nas exportações de relógios produzidos no país.

Carregamentos para Hong Kong foram os que mais diminuíram, com uma redução de 39% no volume de encomendas. Nos Estados Unidos, outro mercado importante, a queda foi de 12%. Comparado com outubro de 2014, quando as exportações haviam aumentado 5,2% – um dos melhores resultados do ano passado –, o impacto causado pelo Apple Watch fica ainda mais evidente.

As vendas dos dispositivos suíços caíram imediatamente após o lançamento do wearable da Apple, em abril deste ano. O único mês em que houve uma leve recuperação no mercado de relógios foi em junho, mas desde então a queda na procura dos acessórios de alta precisão suíços só aumentou mês a mês. É possível observar na tabela abaixo o efeito que o smartwatch tem causado.

Jony Ive, chefe de design da Apple, falou em uma entrevista ao The New York Times no ano passado que o lançamento do wearable da maçã colocaria a Suíça em apuros, e ele não poderia estar mais correto. Os relógios representam hoje um décimo de todas as exportações feitas pelo país europeu, mas nos últimos dez meses a queda nas vendas representou uma baixa de 3,2% no mercado, e fabricantes já começaram a fechar lojas e demitir funcionários para tentar conter a situação.

Entre um relógio suíço de alta qualidade e um Apple Watch cheio de funcionalidades, qual dos dois atrai mais a sua atenção? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: