Pesquisadores da Universidade de Tóquio, no Japão, desenvolveram um novo tipo de relógio atômico ótico que possui precisão de 100 quadrilionésimos de segundo (para saber a dimensão desse número acrescente 15 zeros depois do 100).

(Fonte da imagem: Reprodução/YouTube)

De acordo com o professor Hidetoshi Katori, responsável pelo estudo, o dispositivo é capaz de observar 1 milhão de átomos, enquanto os relógios atômicos convencionais monitoram um único átomo. Com isso, o chamado Optical Lattice Clock pode marcar o tempo com precisão de até 18 algarismos.

Katori explicou ao site DigInfo TV que “se um relógio é colocado um centímetro mais alto do que outro, o relógio mais elevado é afetado pela menor gravidade, assim ele anda mais rápido. Essa diferença pode ser lida na 18.ª casa decimal dos relógios (...). Até agora, os relógios foram pensados ​​como ferramentas para o compartilhamento de um tempo comum. Mas com relógios como este, em contrapartida, podemos compreender que o tempo passa em velocidades diferentes, dependendo do tempo e do lugar em que se está".

A novidade poderá ser usada para aperfeiçoar aparelhos de localização GPS ou em tecnologias que possam prever terremotos. No vídeo acima, em inglês, é possível acompanhar mais detalhes do novo relógio atômico com superprecisão.

Cupons de desconto TecMundo: