Trump quer que redes sociais detectem atiradores antes que eles ataquem

1 min de leitura
Imagem de: Trump quer que redes sociais detectem atiradores antes que eles ataquem
Fonte: WhiteHouse.gov
Avatar do autor

Em seu discurso sobre os tiroteios em massa ocorridos no último fim de semana nas cidades de El Paso e Dayton, EUA, o presidente norte-americano Donald Trump culpou a “glorificação da violência pelos videogames” e disse que seu governo pedirá às empresas de mídia social que desenvolvam ferramentas capazes de detectar potenciais atiradores em massa, sem especificar, porém, quais seriam elas:

"Estou ordenando ao Departamento de Justiça para trabalhar em parceria com agências estaduais e federais, bem como empresas de mídia social, para que sejam desenvolvidas ferramentas capazes de detectar atiradores em massa antes que eles ataquem."

O presidente americano pareceu sugerir que as empresas poderiam usar softwares preditivos para destacar possíveis atiradores com base em suas atividades em uma plataforma. Ferramentas de mineração de dados são, hoje, amplamente usadas, mas a criação de um sistema de detecção da violência inevitavelmente levantaria uma série de problemas de privacidade e responsabilidade, como também implicaria que ações seriam tomadas antes de os crimes serem cometidos

Mudanças nas leis de imigração

(Fonte: Twitter/Reprodução)

Trump, que usou o Twitter para acusar a mídia de "contribuir para a raiva e a ira" hoje nos Estados Unidos, também condenou em seu discurso "videogames horríveis que agora são comuns", e que seriam responsáveis por criar uma cultura que "celebra a violência". Ainda no Twitter, Trump se esquivou de comentar um possível endurecimento da legislação sobre armas; em vez disso, pediu aos membros dos partidos Republicano e Democrata para trabalharem por "verificações mais rígidas de antecedentes", sugerindo, porém, que isso fosse ligado a mudanças nas leis de imigração.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Trump quer que redes sociais detectem atiradores antes que eles ataquem