Sabe aquela foto hilária em que seu filho, irmãozinho ou outra criança conhecida está fazendo algo estupidamente adorável ou adoravelmente estúpida? Talvez seja uma boa ideia pensar várias vezes antes de compartilhá-la nas redes sociais. Uma jovem austríaca de 18 anos está processando seus pais por postarem quase 500 fotos dela – muitas das quais ela acha embaraçosas – no Facebook sem o seu consentimento.

A adolescente, que não teve o nome revelado, falou à revista austríaca Die ganze Woche que, quando ela tinha 11 anos, seus pais começaram a publicar fotos de vários estágios de sua vida na rede social de Mark Zuckerberg. Segundo a reclamante, ela mesma só foi descobrir que as imagens estavam lá 3 anos depois, quando criou sua própria conta no Facebook.

A jovem só descobriu que as fotos haviam sido compartilhadas depois de 3 anos, quando criou um perfil no Facebook

“Eles não tinham noção de vergonha ou limites. Tanto faz se eu estava sentada no penico ou pelada em meu berço, cada passo meu era registrado fotograficamente e, depois, tornado público”, declarou a jovem. De acordo com ela, as fotos ficaram visíveis para 700 usuários do Facebook que estavam ligados de alguma forma às contas dos seus pais e seus responsáveis se recusaram a deletar as imagens quando ela pediu, o que levou ao processo por desrespeito aos seus direitos por privacidade e proteção de dados.

Segundo a revista, o julgamento da ação está marcado para começar em novembro. O pai, que também não teve o nome revelado, afirmou para a publicação que não viu motivo para apagar as imagens. “Vejo a publicação dessas fotos como um direito meu. No fim das contas, é a nossa filha e, para mim e minha esposa, é um bom álbum familiar, que vai bem com nossos amigos no Facebook”, afirmou o homem.

Leis de reforço

Hoje, alguns países, principalmente na Europa, já contam com leis para regular a postagem de fotos de crianças em redes sociais, uma demanda que cresce cada vez mais conforme os membros da Geração Z vão se tornando adultos. Na França, por exemplo, foi aprovada uma pena de até 1 ano de prisão ou multa de até 45 mil euros (cerca de R$ 167 mil) para responsáveis que postarem fotos de filhos em qualquer rede social sem autorização.

A polícia alemã acredita que publicar fotos de crianças pode atrair pedófilos e provocar bullying

Na Alemanha, por sua vez, adolescentes com 14 anos de idade ou mais podem processar os próprios pais por invasão de privacidade por meio de postagens com imagens em plataformas sociais. A polícia da cidade alemã de Hagen chegou até a figurar no noticiário internacional no ano passado ao recomendar que responsáveis parassem de compartilhar indiscriminadamente fotos de seus descendentes na internet, dizendo que isso poderia atrair pedófilos.

Cupons de desconto TecMundo: