Que a realidade virtual é o futuro, todos nós já sabemos. Contudo, apesar de algumas tecnologias já serem disponibilizadas ao público — como a Samsung Gear VR e o Google Cardboard —, o presente é apenas um flerte à VR. O conteúdo é escasso, e muitas pessoas relatam problemas como náuseas ao utilizar os gadgets existentes.

Igual a todo passo evolutivo, quando os gadgets Oculus Rift e Sony Morpheus chegarem ao mercado, provavelmente muitos pontos negativos já estarão eliminados. A ideia é libertar cada vez mais as mãos dos usuários das correntes de teclados, mouses e controles — tudo para aumentar a sensação de imersão.

Algumas empresas já se encontram neste patamar de desenvolvimento, mirando apenas o futuro da realidade virtual. Uma delas é a Roto, que está desenvolvendo um produto homônimo: uma cadeira motorizada voltada para pareamento com dispositivos VR.

Como ela funciona

A Roto possui uma plataforma base com controles acionados pelos pés do usuário. Assim, é possível controlar a direção e a velocidade do assento giratório. Apesar de ainda ser um "controle", o fato de ficar nos pés e causar a sensação de movimento no corpo é um grande avanço quando comparado aos mouses e teclados.

De acordo com os desenvolvedores, a Roto dá a sensação de liberdade que ainda não alcançamos por causa dos fios. Além disso, ela não causaria náuseas nos usuários, pois o movimento ajudaria a minimizar a vertigem.

Contudo, a equipe por trás da cadeira precisa de fundos para fazer o negócio virar. Por isso, a Roto vai ser lançada no Kickstarter, com a sua campanha indo para site no dia 12 de março. O plano é vender a plataforma e a cadeira por menos de US$ 130 (R$ 400). Outros planos também vão ser colocados e o valor será aumentado. Por exemplo, será possível adicionar câmeras como Oculus DK2 e outros periféricos.

Cupons de desconto TecMundo: