Se você vasculhar na rede, não vai demorar muito para encontrar pessoas realizando desafios diversos: ficar vários minutos sem piscar, plantar bananeira por horas e por aí vai. Porém, Mark Farid, um artista do Reino Unido, está fazendo algo diferente: ele pretende passar 28 dias utilizando óculos de realidade virtual para “viver” a vida de outro homem. 

Com o propósito de “experimentar a vida através dos olhos e ouvidos de outra pessoa”, Farid deu início ao projeto Seeing I, que ele descreve como um “experimento social artístico”. A ideia do artista é ver se uma pessoa perde a sua identidade caso assuma outra por um período muito longo. 

Como vai funcionar? 

Em linhas gerais, não haverá nenhum tipo de conexão entre Farid e a outra pessoa, e ele terá que realizar determinadas atividades (como comer e usar o banheiro) enquanto o homem que “emprestou” sua vida ao artista faz o mesmo. Também está no pacote acompanhar situações cotidianas (por mais privadas que elas sejam), e todas elas serão gravadas por uma câmera clandestina e transmitidas com atraso (ou seja, enquanto a outra pessoa estiver no oitavo dia, o britânico viverá o primeiro).

Foi dito ainda que o único contato do artista com outro humano será em uma sessão de uma hora por dia com o psicólogo que vai supervisionar todo o processo, e que o público poderá acompanhar tanto Farid (que ficará em um ambiente com uma cama, lavabo e banheiro) quanto o que ele vai ver (isso será transmitido em um telão). Todo o processo será gravado e compilado em um documentário. 

Curioso para ver como isso termina? Farid está solicitando a ajuda de outras pessoas no Kickstarter, onde ele pretende obter 150 mil libras (cerca de US$ 234 mil) para financiar o projeto.

Cupons de desconto TecMundo: