A corrida pela Realidade Virtual (ou Virtual Reality - VR) está em franca ascensão e a Microsoft, claro, não quer ficar de fora. A companhia já havia adiantado no mês passado, durante o evento Microsoft Surface Studio, que sua plataforma holográfica — o Windows Holographic — suportaria os headsets em Windows 10. Agora, a empresa revela as configurações mínimas para rodar a tecnologia.

A chamada “Windows Holographic First Run”, aplicação que testa se sua máquina tem os requisitos básicos para a experiência holográfica do sistema operacional, pede, pelo menos:

  • 4GB de memória RAM
  • USB port 3.0
  • Placa gráfica com suporte a DirectX 12
  • CPU com quatro núcleos lógicos, a partir de processadores dual-core
  • 1GB de armazenamento no disco rígido
  • 1,5m x 2m de espaço para movimentação durante o uso.

Isso indica que a novidade deve funcionar sem problemas nos PCs fabricados nos últimos dois anos e a boa é que, comparando com outras ofertas de VR, a tecnologia da Microsoft será relativamente barata. Além de rodar no Windows 10 nativo, o que dispensa um software específico, os headsets da gigante de Redmond serão comercializados por algo em torno de US$ 299 (R$ 1.004 na cotação dessa segunda-feira, sem impostos). Bem abaixo do HTC Vive, que custa US$ 799 (R$2.685) , e do Oculus Rift, vendido a US$ 599 (R$ 2.013). É até mais em conta do que o PlayStation VR, a US$ 399 (R$ 1.340).

Mais detalhes devem ser revelados em eventos na primeira quinzena de dezembro.

Cupons de desconto TecMundo: