Já estamos todos acostumados ao conceito de realidade aumentada, em que um software interage com o mundo real através da câmera de um celular ou de outros dispositivos. Mas uma equipe da Universidade de Tecnologia de Ilmenau, na Alemanha, tem trabalhado em uma espécie de “realidade diminuída”.

Em vez de acrescentar objetos virtuais à realidade, os pesquisadores liderados pelo professor Dr. Wolfgang Broll conseguiram retirar objetos, em tempo real, de paisagens ou cenas filmadas através de uma câmera. É possível compará-lo com o Content-Aware Fill, do Photoshop CS5, uma ferramenta que remove parte de uma fotografia e preenche o espaço que sobrou de acordo com o conteúdo da foto.

A diferença é que, com este software, a mídia editada é um vídeo e o resultado pode ser conferido ao vivo:

Não é feitiçaria, é tecnologia!

Para resumir, o que o software faz é baixar a qualidade da imagem original até que o objeto fique praticamente irreconhecível. O objeto então é selecionado e removido. A partir daí, a qualidade da imagem é aumentada e alguns retoques são feitos na área do objeto removido. Esta segunda etapa é repetida algumas vezes, até que a imagem sem o objeto esteja à altura da original.

A grande diferencial do software é que tudo isso acontece, para cada frame, em 40 milissegundos. Nessa velocidade, o cérebro humano acaba sendo “enganado” e a mágica acontece.

Cupons de desconto TecMundo: