Recentemente a Apple comprou a empresa Polar Rose, especialista em softwares de reconhecimento facial. As razões para isso ainda não ficaram claras, mas há muitas teorias circulando sobre o assunto. A mais radical pensa no reconhecimento facial usando a câmera do iPhone em conjunto com realidade aumentada.

Uma vez que a Apple já possui reconhecimento facial para fotos no iPhoto, chega a ser estranha essa aquisição. No entanto, no programa da empresa o reconhecimento nas livrarias de fotos acontece no telefone, o que consome muitos de seus recursos. Por outro lado, apps da Polar Rose já mostraram capacidade de gerar tags de rosto nas nuvens – ou seja, gera no servidor online e depois de prontas, transfere-as para o aparelho.

Além disso, a Polar Rose possui outro potencial motivo para ter sido comprada: trabalhar com realidade aumentada. A empresa, em parceria com os especialistas do grupo “The Astonishing Tribe (TAT)”, já foi responsável pelo app-conceito chamado Recognizr. Nele, o usuário tiraria uma foto sua e a relacionaria com várias redes sociais. Então, quem quisesse saber sobre ele, bastaria mirar a câmera e receber as informações dessas redes sociais!

Portanto, tendo isso em mente, não chega a ser impossível que ambas as possibilidades abordadas sejam a razão da aquisição, ou seja: reconhecimento facial de fotos nas nuvens, usando realidade aumentada, para identificar uma pessoa em fotos ou encontrá-la em redes sociais. Além disso, outra razão para a compra seria a de isso impossibilitar a Polar Rose de desenvolver apps para Android!

Cupons de desconto TecMundo: