O cientista Garnet Hertz, da Universidade da Califórnia, desenvolveu um carro que deve se tornar sonho de consumo para aqueles que se divertiam com os arcades na década de 80. A invenção usa como base uma máquina de OutRun, famoso jogo de corrida da SEGA, usando a realidade aumentada como forma de reproduzir na tela o que acontece em ruas reais.

A novidade tem como objetivo o desenvolvimento de terapias para pessoas com limitações físicas, como tetraplégicos. Duas câmeras colocadas em frente ao veículo são responsáveis por analisar o ambiente, procurando qualquer coisa que se assemelhe a uma estrada. A partir dos dados captados, um software reproduz em tempo real o caminho na tela do video game, com os gráficos típicos do jogo.

Novas opções de terapia

A limitação fica por conta da incapacidade de reconhecer outros veículos ou pedestres, o que torna a invenção pouco apropriada para uso em ambientes públicos. Embora o projeto pareça uma simples forma de diversão, os pesquisadores da universidade afirmam que ele foi responsável por revelar novas possibilidades de terapias envolvendo jogos eletrônicos.

(Fonte da imagem: Concept Lab)

O objetivo futuro dos pesquisadores é o desenvolvimento de dispositivos capazes de melhorar a vida de quem sofre com limitações físicas. Exemplo disso são pessoas que só podem se movimentar com o auxílio de cadeiras de rodas, que em vez de ficarem isoladas em um quarto jogando, poderão ter a mesma experiência em locais abertos e passeando por ambientes reais.

Cupons de desconto TecMundo: