Com o Google Cardboard, a Gigante das Buscas levou a realidade virtual (ou “virtual reality” — VR) para um número amplo de pessoas e a um preço mais acessível. Um novo produto da startup Aryzon pretende fazer o mesmo, só que com a realidade aumentada (ou “augmented reality” — AR): o gadget usa um esquema de caixa de papelão com vidro, espelho e lentes estereoscópicas, que combinados com o display do smartphone podem gerar hologramas no ambiente.

Produto conseguiu a verba para produção via financiamento coletivo em pouco mais de 24 horas

A ideia é utilizar o produto para o entretenimento — como um jogo ou a exibição de um conteúdo audiovisual — e também para a educação e aprendizado. Por exemplo, ele pode ser muito útil se associado como ferramenta complementar para designers ou estudantes de medicina.

O Aryzon usa a tecnologia já disponível em qualquer smartphone em conjunto com seu sistema de AR: a câmera do celular detecta o alvo e sobrepõe imagens virtuais ao local, gerando a ilusão de experiências tridimensionais vívidas. E é possível ativar vários objetos como referência, desde uma nota de dinheiro até uma tela de iPad.

O projeto está cadastrado no financiamento coletivo Kickstarter e arrecadou os 25 mil euros necessários para sua produção em pouco mais de 24 horas, quando foi registrado no site, no dia 29 de maio. A expectativa é de que chegue ao mercado em setembro, juntamente com um app dedicado a explorar suas principais ferramentas. O preço deve ficar em torno de 29 euros (cerca de R$ 107, sem taxas).

Confira o vídeo de demonstração:

Cupons de desconto TecMundo: