Mais conhecida como fabricante de periféricos para gamers de computador, a Razer entrou de cabeça no mercado dos óculos de realidade virtual. A empresa anunciou durante a CES 2015 uma plataforma completa de imersão na área, incluindo um headset e a possibilidade de desenvolver para o sistema.

O conjunto completo é chamado de OSVR, sigla para Open Source Virtual Reality. O nome é autoexplicativo: o acesso a quem está disposto a criar kits de desenvolvimento para hardwares ou plugins para softwares é liberado — e o compartilhamento dessas melhorias é totalmente incentivado.

O foco de todo o ecossistema, claro, está nos games. A empresa diz estar cansada da falta de ligações entre hardware e software, além do distanciamento dos usuários e desenvolvedores. Encorajando a comunidade a desenvolver para a plataforma e em busca de uma unificação na indústria, a Razer também já fechou parceria com grandes empresas, como Unity, Unreal e Intel, entre outras, para consolidar-se como uma concorrente na realidade virtual.

O hardware é só o começo

Com campo de visão de aproximadamente 100º, o headset OSVR Hacker Dev Kit deve ser lançado em junho de 2015 por US$ 200. Ele suporta resolução 1080p e tem taxa de atualização de 60 frames por segundo (fps), um pouco menos que o kit de desenvolvimento 2 do Oculus Rift (com 75 fps para diminuir as náuseas de quem está jogando).

Achou ruim? Não tem problema: quem quiser fazer atualizações próprias, está liberado. No caso do headset, basta desparafusar o módulo e fazer as personalizações que quiser em qualquer nível, incluindo lentes novas para os óculos e controles gestuais aprimorados nos games.

Você pode conhecer mais sobre o projeto e até baixar os primeiros esquemas e manuais por este link (em inglês).

Cupons de desconto TecMundo: