A Razer investe pesado no desenvolvimento de periféricos que possam melhorar a jogatina ao entregar mais conforto e performance. Assim, todos os anos, a marca atualiza seus produtos com novos componentes e tecnologias que deixem a experiência com os games mais agradável e menos cansativa.

Ao longo dos anos, a marca fez sucesso com vários periféricos e, entre tantos dispositivos, um dos que mais fizeram sucesso foi o mouse DeathAdder Chroma. Pois bem, pensando em levar o gameplay a um nível elevado, no fim do ano passado, a Razer atualizou este modelo com um novo sensor.

O resultado é um novo dispositivo, que chegou ao consumidor com o nome de DeathAdder Elite. Como o próprio nome sugere, este mouse é dedicado à elite dos gamers, ou seja, usuários que encaram a jogatina com profissionalismo. O modelo em questão traz todas as vantagens do anterior, mas vem com novidades interessantes. Será que vale o upgrade? Vamos conferir!

Especificações

Design já conhecido

A Razer é reconhecida por seus projetos de design superiores que priorizam o conforto do jogador sem deixar de lado a questão da funcionalidade. Esse quesito foi um dos mais elogiados quando a fabricante lançou o DeathAdder Chroma, lá em 2014.

Considerando que o DeathAdder Elite é uma evolução desse modelo, não é de se admirar que a marca tenha mantido o visual do produto inalterado. Assim, os mesmos pontos positivos do antigo dispositivo podem ser ressaltados neste review.

Bom, primeiramente, apesar de ser projetado para destros, o mouse tem uma pegada confortável até mesmo para canhotos, uma vez que seu visual é quase simétrico. Ele tem leves curvas nas laterais, que garantem uma pegada confortável, algo que se deve também ao material emborrachado, que dá aderência à mão do jogador.

O tamanho deste mouse é ousado, sendo especialmente recomendado para jogadores com mãos grandes. A curvatura na parte superior revela que ele foi desenhado especialmente para pegadas do tipo claw grip ou palm grip. O encaixe na mão é perfeito, sendo que mesmo longos períodos de jogatina não devem cansar o jogador.

O DeathAdder Elite tem 7 botões do tipo Hyperesponse, facilmente acessíveis. Ao centro, fica a rodinha, com uma textura especial. Na parte superior, ainda há o ícone gráfico da Razer. O componente retroiluminado foi devidamente posicionado para garantir um visual ousado, mas é interessante notar que ele não atrapalha nos games, já que a mão do jogador cobre a luz.

O cabo fica instalado ao centro, evitando possíveis problemas na movimentação do produto. Todo na cor preta fosca, este Razer se mostra bastante discreto, mas muito funcional e confortável. Novamente, para quem já conhece o modelo antigo, não há surpresas aqui, porém ainda é um design bem robusto.

Iluminação RGB

Como integrante da linha premium da Razer, o mouse DeathAdder Elite conta com retroiluminação do tipo RGB para deixar o visual ainda mais ousado durante as partidas. Compatível com a tecnologia Chroma, este modelo pode ser totalmente configurado de acordo com suas preferências.

As mudanças na iluminação do mouse são realizadas diretamente no software Synapse, sendo que os LEDs instalados podem exibir até 16,8 milhões de cores. Essas funções são bem úteis para você deixar todos os periféricos brilhando da mesma forma e nas mesmas tonalidades, criando um verdadeiro espetáculo de cores. O Razer Deathadder Elite tem as seguintes opções de iluminação:

  • Respiração: a rodinha do mouse e o ícone da Razer acendem e apagam simultaneamente em determinada cor, imitando a respiração de uma pessoa.
  • Reativo: cada clique no mouse ocasiona a ativação do sistema de iluminação da rodinha e do ícone da Razer, sendo que as luzes se apagam lentamente após o clique.
  • Ciclo de espectro: as áreas luminosas são ativadas ao mesmo tempo e têm as cores alteradas gradativamente, passando por várias tonalidades.
  • Estático: escolha uma cor de fundo para os componentes retroiluminados.

O nível de brilho do mouse DeathAdder Elite é bem ajustado para não atrapalhar o jogador durante as partidas. É claro que você pode configurar a intensidade das luzes, mas o nível de brilho mais fraco é suficiente para criar uma experiência bem satisfatória.

Desempenho fantástico

Nós já havíamos comentado no review do DeathAdder Chroma sobre as boas qualidades deste produto na hora da jogatina, mas, quando todos acreditavam que não era possível ficar melhor, a Razer foi lá e provou que consegue incrementar ainda mais a performance do produto.

Primeiramente, é importante ressaltar a boa pegada. O DeathAdder Elite se adapta bem à mão, garantindo uma jogatina confortável por horas. O design praticamente simétrico facilita bastante o controle do produto e o cabo não atrapalha em nada durante as partidas que exigem muitos movimentos.

Quanto à precisão, só temos elogios ao sensor com resolução de 16.000 DPI. O nível de precisão é fantástico, sendo até complicado usar o mouse na configuração máxima, porém esse exagero no sensor faz bastante sentido para jogadores que já desfrutam dos games em 4K e precisam de um rastreio de mais pontos.

Os botões HyperResponse da Razer são bem macios e respondem com rapidez, sendo que a marca garante a qualidade dos componentes pela parceria com a Omron, líder mundial no segmento de switches para mouses. O tempo de resposta é excelente e a durabilidade é de até 50 milhões de cliques.

Nossos testes foram realizados com o auxílio do Razer Gigantus, um mousepad de tamanho exagerado, que é bem adequado para apoio do braço e também para movimentar a mão livremente para qualquer lado. Com laterais que medem 45 centímetros, ele garante manuseio livre mesmo em telas de altíssima resolução ou em perfis de baixo DPI do mouse.

Gostamos também do ajuste de DPI em tempo real, que é bem útil para jogos de FPS que exigem mudanças constantes na sensibilidade. Testamos o DeathAdder Elite com diferentes tipos de games (incluindo jogos de aventura e tiro) e não temos qualquer queixa quanto ao desempenho do produto. Um dos melhores mouses da atualidade!

Software completo

Tal qual comentamos no review do teclado Blackwidow Tournament Edition, a Razer caprichou bastante no desenvolvimento de seu software de gerenciamento de periféricos. Basta conectar o mouse ao computador para receber a sugestão de instalação do programa, que dá acesso a todos os recursos do produto.

O Razer Synapse tem um visual ousado, mas ainda intuitivo para garantir facilidade no uso. Não há segredos, já que ele tem tradução para o português, o que possibilita a regulagem rápida dos dispositivos da Razer, sejam mouses, teclados ou headsets.

O programa é conectado com a nuvem: basta fazer um cadastro para salvar seus ajustes — e assim realizar a sincronização com outras máquinas onde você porventura possa jogar futuramente.

Após instalar o programa, você pode acessar as diferentes áreas para modificar funções dos botões do mouse, alterar o desempenho do sensor, personalizar a iluminação e também definir opções de macro. Além de todas essas atividades, o Razer Synapse monitora as atividades nos games para exibir suas estatísticas em cada título — uma boa ideia para melhorar a performance aos poucos.

Vale a pena?

Não há dúvidas de que o Razer DeathAdder Elite é um dos mouses mais robustos da atualidade. O modelo atualizado com um sensor de sensibilidade incrível está entre os mais indicados para gamers profissionais que buscam um dispositivo confortável, bonito e preciso nos movimentos.

Se comparado com o modelo Chroma, o Elite teve uma atualização um tanto modesta, porém é válido ressaltar que diversos recursos não precisavam de modificações. Os botões de alta qualidade e os componentes luminosos ainda são um charme neste modelo, então não há erros na concepção do produto; ele realmente oferece várias praticidades.

Agora, se você está em dúvida se vale a pena comprar o DeathAdder Elite, o grande detalhe da questão é o preço. O Razer DeathAdder Elite está disponível por valores que variam de R$ 420 a R$ 550 (dependendo da loja e da forma de pagamento).

É um valor salgado, mas ainda bem razoável, se pensarmos que modelos como o Mamba e o Naga ultrapassam facilmente os R$ 600. Obviamente, são componentes com propostas distintas, então é muito mais coerente uma comparação entre os dois produtos da série DeathAdder.

Pois bem, colocando os dois lado a lado, o aumento no valor do produto se deve essencialmente ao novo sensor óptico. O preço sobe de R$ 295 (do Chroma) para R$ 420 (valor mais barato de venda do Elite), sendo que você tem um sensor até 60% superior.

Assim, nossa recomendação é: se você realmente busca muita precisão, não tenha dúvidas de que o DeathAdder Elite vai atender bem às suas necessidades. Agora, se você estiver atrás de conforto e facilidades, o modelo Chroma ou outros concorrentes podem ser mais acessíveis e entregar uma performance muito similar. De qualquer forma, damos nossos parabéns à Razer pelo projeto ousado do Elite.

Cupons de desconto TecMundo: