Há algum tempo, um serviço de streaming de áudio britânico chamou a atenção por seu grande acervo e pelo baixo valor da assinatura. É o rara.com, um site que oferece interface diferente e canções dos mais variados gêneros, incluindo os principais hits internacionais.

Pois é, agora, esta novidade chega ao Brasil trazendo diversas músicas em alta qualidade por apenas R$ 1,99 por mês. O serviço chega a terras tupiniquins com versão web e apps para Android e iOS. Agora, compartilhamos com você nossas primeiras impressões sobre este tocador de músicas que vem para competir com o Terra Sonora.

Baseado na tecnologia Adobe Flash

Qualquer um que teste o rara.com, logo percebe que o site é todo desenvolvido com a tecnologia Adobe Flash. Para muitos, esse detalhe não tem importância alguma, mas, para os mais exigentes, a utilização dessa tecnologia é um grande inconveniente.

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/rara.com)

Em nossos testes, percebemos que o Adobe Flash deixa o site sobrecarregado e torna a navegação mais lenta. O problema aqui é que todos os elementos são carregados com o plugin, o que resulta em atrasos na exibição de imagens, no carregamento das buscas, na reprodução dos arquivos e em quase todos os recursos do portal.

Se a ideia é competir com o Terra Sonora — ou com o Grooveshark —, o rara.com já deveria vir programado para trabalhar em linguagem HTML5. Como não é o caso, o serviço novato tem uma série desvantagem para quem vai ouvir músicas no computador. Para quem usa os apps, a história é completamente diferente, visto que o Flash não foi utilizado.

Serviço simpático e organizado

O Flash gera sérios problemas de desempenho no rara.com, mas, por outro lado, o plugin da Adobe ajuda a deixar o visual muito mais bonito. Não há nem como comparar. A interface deste serviço dá show e consegue deixar Sonora e Grooveshark comendo poeira.

AmpliarVisual do rara.com (Fonte da imagem: Reprodução/rara.com)

Ampliar Visual do Sonora (Fonte da imagem: Reprodução/Sonora)

O player é mais organizado, sendo que as cores e botões combinam com o plano de fundo, os efeitos e animações são modernos e existe até a possibilidade de definir uma imagem para usar no fundo da página.

Acervo razoável

A propaganda na capa do rara.com é boa, afinal quem não quer aproveitar uma coleção de 10 milhões de músicas? Na prática, a história é um bocado diferente. Todo esse mar de arquivos, na verdade, não tem grande valor se não oferecer arquivos que interessem ao público.

Realizamos uma série de buscas no serviço, inclusive usando as músicas mais buscadas em sites de letras. Resultado? O rara.com não é um serviço com poucas canções, mas ele sofre por não oferecer algumas famosas. Ao procurar sons da banda Red Hot Chili Peppers, por exemplo, o site não encontra os principais hits.

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/rara.com)

No rara.com, você até vai encontrar alguns sons nacionais, porém não se anime muito. Em nossos testes, não conseguimos encontrar músicas bem conhecidas do Luan Santana e outras que são muito procuradas. O serviço não deixa a desejar quanto aos sucessos internacionais, sendo possível ouvir Adele, Psy e outros tantos que estão bombando nas pistas.

Sobre as músicas brasileiras, o Sonora e o Grooveshark parecem ter um acervo mais completo. Na quantidade de hits internacionais, o Groovershark talvez leve a melhor, sendo que o rara.com quase empata com o serviço do Terra.

Funcionamento quase lá

Por fim, devemos salientar que o rara.com chegou com uma série de pequenos inconvenientes que podem incomodar os mais exigentes. Primeiro, é importante notar que este serviço não oferece sugestões em tempo instantâneo, obrigando o ouvinte a aguardar os itens relacionados nos resultados da pesquisa.

Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/rara.com)

Apesar deste probleminha, o rara.com consegue identificar erros de digitação e informar quais artistas ou músicas da base de dados são parecidos com a pesquisa. Acontece que o serviço acaba não sendo muito agradável de usar, pois os resultados, muitas vezes, são bagunçados e o cliente acaba demorando em encontrar a canção desejada.

Vale a pena?

Bom, se você não está contente com o Grooveshark, ou com o YouTube (muitas pessoas usam o site de vídeos como rádio online), pode ser que o pequeno investimento do rara.com seja compensador.

Entretanto, se considerarmos que esta novidade não oferece a venda de músicas e tem uma série de pequenos inconvenientes, às vezes, pode ser mais interessante investir no Sonora — que apesar de não ser tão bonito, pode agradar com o acervo nacional.

Quem sabe, com a melhoria do acervo, a mudança para a tecnologia HTML5 e a correção de pequenos inconvenientes, o rara.com tenha grandes chances no futuro do entretenimento brasileiro. Por ora, parece que o site pode ser interessante apenas para os curiosos.

Cupons de desconto TecMundo: