Aparentemente, não há nada em comum entre o Google Page Rank, algoritmo usado pela gigante da internet para definir a relevância de uma página na web, e ligações de hidrogênio, a força responsável pela atração entre moléculas d’água. Mas pesquisadoras da Universidade do Estado de Washington, nos Estados Unidos, conseguiram unir as duas áreas em uma única ferramenta: a moleculaRnetwork.

Diferentemente do PageRank, que define um resultado com base na quantidade de vezes que uma página foi linkada em outros sites, o software estabelece a “relevância” de uma molécula d’água de acordo com o número de ligações de hidrogênio que ela pode gerar e quantas dessas ligações existem nas moléculas ao seu redor. Para a Química, essa ferramenta pode ajudar, por exemplo, a observar como se organizam as moléculas em uma mistura de água e sal e por quanto tempo elas se mantêm em determinada orientação.

A moleculaRnetwork também pode ser usada para facilitar a previsão de reações e favorecer pesquisas sem a necessidade de experimentos caros em laboratórios, além de realizar esse tipo de tarefa de maneira muito mais rápida e fácil. Apesar de o sistema trabalhar, a princípio, com soluções feitas a base de água, a professora Aurora Clark afirma que, com algumas modificações simples, a ferramenta também pode lidar com outros tipos de moléculas, mesmo que não contenham hidrogênio.

Cupons de desconto TecMundo: