Os rumores e relatos de que o Snapdragon 810 estaria causando superaquecimento ganharam nova controvérsia. A Samsung, por exemplo, teria desistido de utilizar o processador da Qualcomm no vindouro Galaxy S6. A LG, por sua vez, não vê problema algum no componente e diz que ele estará no LG G Flex 2, que deve entrar no mercado no fim deste mês ainda.

Aliás, o dispositivo da LG será uma das bandeiras do Snapdragon 810. De acordo com a empresa coreana, não há qualquer problema com o processador. Na verdade, é exatamente o contrário: o dispositivo esquenta até menos do que o normal com último componente da Qualcomm, e o G Flex 2 trará essa característica como uma das vantagens do produto.

“Estou muito ciente das diversas preocupações no mercado sobre o Snapdragon 810, mas o desempenho do chip é muito satisfatório. Não entendo por que há um problema com o superaquecimento”, declarou Woo Ram-chan, vice-presidente da divisão mobile da LG, à Reuters.

Samsung: o outro lado da moeda

Conforme mencionado nesta notícia, a Samsung disse que o novo processador da Qualcomm trouxe problemas de superaquecimento ao Galaxy S6. A empresa deve lançar o smartphone com seus próprios processadores Exynos em todos os modelos e afirmou que removerá o Snapdragon 810 de todo o seu flagship.

Especialistas da indústria, no entanto, estão céticos com relação a esse posicionamento da companhia. Tim Long, da BMO Capital Markets, entidade que faz análise de mercado, disse que a iniciativa já foi adotada pela Samsung em 2012 e reduziu drasticamente o percentual de aparelhos que utilizam o Exynos. É bem difícil reverter esse quadro em poucos meses.

Outros acreditam que o Galaxy S6 pode ser “parcialmente” lançado com o Exynos e que, em escala mundial, alguns devem receber sim o Snapdragon 810.

Cabe aí a reflexão. O que você acha?

Cupons de desconto TecMundo: