O governo brasileiro assinou na última quinta-feira (8) um memorando de entendimento com a Qualcomm Serviços de Telecomunicações, subsidiária da empresa que produz alguns dos chipsets mais populares da indústria de dispositivos portáteis. O acordo prevê que, entre o final de 2014 e o início de 2015, a empresa passará a produzir em solo nacional uma nova tecnologia de alto desempenho para smartphones.

Segundo Rafael Steinhauer, presidente da Qualcomm para a América Latina, a tecnologia desenvolvida no Brasil “não existe comercialmente ainda, mas não é um semicondutor novo. Pode ter impacto na performance, no tamanho, na velocidade e no custo [dos aparelhos]”. O governo afirma que duas companhias já instaladas no país devem ser as responsáveis por levar o projeto adiante.

“Desenhamos e contratamos uma rede de parceiros que fabricam estes produtos e depois os comercializamos. Como não fabricamos, temos uma grande quantidade de empresas que fazem esses dispositivos”, explica Steinhauser. “A Qualcomm conhece profundamente a cadeia de valor, empresas e países onde estão assentados e sabemos quais são as condições mínimas para atrair investimentos”, conclui.

Cupons de desconto TecMundo: