(Fonte da imagem: Reprodução/Sina)

Apesar de possuir oito núcleos em sua composição, o Exynos 5 Octa na prática se comporta como um processador quad-core. Mesmo que a Samsung deixe isso claro na descrição do produto, a forma como ele tem sido comercializado para a indústria (incluindo seu nome) tem incomodado concorrentes — entre eles, Paul Jacobs, CEO da Qualcomm.

Em uma declaração feita a repórteres na cidade de Pequim, Jacobs afirmou que o anúncio do novo produto não passou de uma jogada publicitária. Segundo ele, a nova arquitetura não se trata de um design prático e a empresa sul-coreana está simplesmente tentando compensar o fato de que seus núcleos de alto processamento não estão otimizados para as demandas das plataformas portáteis.

O executivo também afirma que o foco excessivo em múltiplos núcleos de processamento pode ser prejudicial ao entendimento dos consumidores. Segundo ele, a Qualcomm está agindo de maneira mais correta com seu design Krait, cujo foco é manter o baixo consumo de energia ao mesmo tempo em que são realizadas melhorias de design capazes de proporcionar um maior poder de processamento.

Atualização — 21/01/2013 às 15h44

A assessoria de imprensa da Qualcomm entrou em contato com a equipe do Tecmundo para esclarecer que as declarações do CEO da companhia foram registradas fora de contexto. Segundo a companhia, Jacobs comentou que o foco no número de núcleos dado pela Samsung é enganoso, não se referindo diretamente à forma como a organização vende o novo produto.

Dessa forma, o comentário do executivo na verdade teve o objetivo de oferecer um caminho diferente para o desenvolvimento da indústria — que, segundo ele, não depende da simples inclusão de novos núcleos para progredir.

Cupons de desconto TecMundo: