Um pouco mais de duas décadas foi o tempo necessário para que os celulares tivessem avanços tecnológicos surpreendentes. O que hoje conhecemos como smartphone, nas décadas de 80 e 90 não era nem imaginado pelos usuários.

Se você teve a oportunidade de experimentar os gadgets desse período, deve se lembrar das propagandas um tanto quanto bizarras da época. Os vídeos que exploravam o sonho de consumo das pessoas, atualmente, só servem para darmos boas gargalhadas.

Acomode-se na cadeira, aumente o som do PC e confira a lista dos dez comerciais de celular mais esculachados de todos os tempos!

10° - Onde as pessoas se conectam?

Você está na estrada, a caminho da praia onde sua linda esposa e filha o esperam para curtir o final de semana. No trajeto, você se depara com uma encruzilhada. Qual o caminho correto? Nada de pânico, pegue o seu telefone “portátil” e peça instruções para sua amada. Assim, você terminará o dia passeando em uma bela lancha com vista para um lago esplendoroso.

Esse foi o contexto idealizado pela Centel para divulgar seu dispositivo em 1989. O lema da empresa, na época, era “Onde as pessoas se conectam”.

9° - Previsão do futuro

Apesar de o primeiro celular ter surgido nos anos 50, os telefones móveis começaram a se popularizar apenas na década de 80. O DynaTAC 8000X, produzido pela Motorola, foi um dos primeiros modelos a ser comercializado em grande escala.

O comercial do equipamento prometia revolucionar a forma como as pessoas se comunicavam. A previsão da Motorola era que fossem vendidos “alguns milhares de aparelhos” em dez anos. Temos que convir: a empresa teve sucesso em seu investimento e em alguns palpites certeiros!

8° - O poder de um botão

Em 1985, a empresa inglesa de telefonia BT Cellnet (atualmente chamada de O2) anunciava seu celular, bem maior e mais pesado do que os aparelhos que conhecemos hoje. Com o modelo da empresa, segundo a propaganda, você poderia falar com o gerente do seu banco, contatar seu escritório ou conversar com seu irmão em viagem à Austrália.

Caso o eletrônico apresentasse problema nas ligações, você poderia utilizá-lo para se defender – o impacto dele na cabeça derruba qualquer um!

7° - Flip para todas as horas

Ligações a qualquer hora e em qualquer lugar: para avisar que você chegará atrasado à reunião, mudar os planos do fim de semana, buscar informações de localização ou solicitar ajuda quando seu carro quebrar. O Motorola 550 Flip era a melhor experiência para você não se deslocar ao resolver seus problemas.

O que o comercial não informava era o preço absurdo da sua conta por falar tanto tempo no celular. Outra “bola fora” do comercial foi dizer que a capa de couro era linda, não concordam?

6° - Um grande passo para a humanidade

Transportável e acessível. Essas são as primeiras qualidades apontadas pelo comercial do telefone móvel da General Electric em 1989. Se comparado com os aparelhos atuais, o dispositivo, que acompanhava uma enorme bateria, só serviria como peso para segurar a porta ou como haltere para ganhar alguns músculos.

A trilha sonora da gravação oferece um cenário de suspense. Sem dúvida, esse dispositivo faz parte dos modelos que proporcionaram um pequeno passo para os celulares, mas um grande passo para a humanidade.

5° - Proporcionando mobilidade – ou nem tanto

Na série de eletrônicos que ocupam muito espaço, está o telefone móvel do comercial abaixo. O narrador fala com empolgação das possibilidades de carregar o aparelho, como durante uma pescaria, uma partida de golfe ou mesmo durante o almoço. O problema nesse último exemplo era onde colocar o prato de comida, já que o dispositivo ocupava boa parte da mesa.

4° - Pager musical

O pager foi muito popular nas décadas de 80 e 90. Esse tipo de eletrônico funcionava como uma rede de telecomunicação por meio de mensagens de texto, algo parecido com o SMS dos celulares modernos. A British Telecom criou um cenário bem bizarro para divulgar seu produto: uma empresa onde os funcionários conversam cantando e possuem Escortes brancos.

Dispositivos pessoais e com preço mais acessível, com os pagers era quase impossível escapar do chefe nos seus momentos de lazer.

3° - Espertalhão amoroso

Quando um homem marcado por uma decepção amorosa larga o buquê de flores, o espertalhão aproveita a oportunidade das rosas abandonadas para ligar, com seu celular, para sua namorada, a Maria.

Eis mais uma utilidade para os telefones móveis: propagação do amor – pelo menos até a Maria ver o cartão nomeado para Eva que acompanhava o ramo de flores.

2° - Alienígenas visitantes

O acesso à internet por meio de telefones portáteis, fato que hoje é comum, em 1997 era algo revolucionário. A notoriedade do aparelho da Qualcomm extrapolou os limites terrestres e fez com que alienígenas pousassem na Terra para ver a tecnologia inovadora para a época. O ator do comercial não gostou muito da companhia e resolveu pisar fundo no acelerador. Mas e você, o que faria ao se deparar com alienígenas obcecados por seu celular?

Este vídeo está temporariamente indisponível. Caso você saiba de um link ativo, avise-nos por meio dos comentários.

1° - Flerte por engano

Você mal se senta à mesa do restaurante e uma bela dama o recebe com um caloroso “olá”. Em seguida, a jovem pergunta seus planos para aquela noite. Sem perder tempo, você se aproxima da garota. É então que ela solta um “te vejo mais tarde” e desliga o celular. Não fique deprimido galã solitário, enganos acontecem.