(Fonte da imagem: iStock)

Desde que iniciou o seu crescimento relativamente acelerado como veículo publicitário, a internet vinha tradicionalmente ocupando um estável terceiro lugar no ranking da publicidade. Mas 2012 foi um ano atípico, ao que parece. Conforme revelou o Interactive Advertising Bureau (IAB), a publicidade online cresceu 32% — em relação ao mesmo período do ano passado —, ultrapassando os jornais impressos e ficando atrás apenas da TV.

De fato, os anunciantes brasileiros na internet movimentaram R$ 4,57 bilhões em 2012, e a previsão para este ano é igualmente animadora: mais 32% de crescimento, chegando a R$ 6 bilhões. Vale lembrar que os números levam em conta apenas o mercado da publicidade online — sem incluir, portanto, a publicidade móvel e os ad networks. Compõem a categoria: displays, mídias sociais, buscadores e classificados.

Apesar dos bons ventos, houve deflação

Embora a busca por publicidade em ambiente online tenha crescido, os dados do IAB revelaram que o valor dos anúncios na mídia sofreram deflação. “A oferta cresceu e o mercado de compradores jogou os preços para baixo”, comentou o presidente do órgão, Rafael Davini. “Nosso maior desafio agora é mostrar que este é o meio que mais cresce e é o mais efetivo; portanto, merece ser monetizado corretamente.”

Em contrapartida, Davini destacou que todas as outras vias publicitárias tiveram os valores de seus produtos inflacionados — mesmo os jornais, que apresentaram queda na audiência.

Cupons de desconto TecMundo: