Resgate dos mineiros

Fonte da imagem: ABC News

Diversas tecnologias foram empregadas tanto para manter os mineiros com suprimentos durante o tempo presos quanto para auxiliar em seu resgate. O acidente ocorreu com o desabamento de partes da mina, prendendo 33 trabalhadores a aproximadamente 700 metros abaixo da terra e a uma distância de cerca de 05 quilômetros da entrada.

A mina de ouro e cobre tinha um histórico de instabilidade, que já registrava acidentes ocorridos antes deste, inclusive com uma morte. Depois de enfrentar um período de mais de dois meses e uma tentativa infrutífera de sair pelo complexo de ventilação da mina, graças ao desenvolvimento de uma cápsula especial para o resgate, ontem os mineiros começaram a ser retirados dos túneis.

Período de espera

As atividades para o resgate iniciaram nos dia 06 de agosto, reunindo esforços de diversas entidades governamentais chilenas e algumas norte-americanas (até mesmo profissionais da NASA integraram a equipe). Após conseguirem contato com os mineiros presos, as primeiras preocupações foram relacionadas à saúde e alimentação dos trabalhadores.

Para o envio dos medicamentos e soluções de glicose para os mineiros, foram instalados tubos de plástico azul chamados de “Palomas” (Pombos). Os materiais enviados demoravam em média uma hora para chegarem até os trabalhadores presos na mina. Como a experiência foi positiva, o mesmo método foi utilizado para enviar alimentos.

Logo, dois outros “buracos” do mesmo tipo foram abertos, um para melhorias no suprimento de oxigênio e outro para filmagens.

Filmagens para observação e contato

Já no mês de setembro, foi instalado pelo grupo de resgate um sistema de fibra ótica nos túneis, por meio do sistema explicado acima. Dessa forma, eles conseguiram obter sinais de vídeo e áudio, gravando imagens dos trabalhadores presos em tempo real. Assim, foi possível observar e controlar possíveis problemas que trouxessem complicações ao resgate (como novos desabamentos ou um aumento no fluxo de água).

As câmeras também puderam ajudar a monitorar o estado de humor dos mineiros durante o processo. Adicionalmente, a equipe de resgate pôde levar tais imagens às famílias, para mostrar que apesar da diversidade, seus familiares estavam obtendo todo o atendimento possível, além de permitir que os mineiros enviassem mensagens aos entes queridos.

Entretenimento

Como uma das partes importantes do processo de resgate era garantir que os mineiros tivessem uma forma de aliviar a tensão provocada pelo acidente, além de comida, roupas e medicamentos, foram mandados consoles PSP. Isso foi considerado pelos especialistas uma forma de ajudar os trabalhadores a lidar com o estresse e diminuir os sinais de depressão apresentados por alguns deles.

E, finalmente o resgate

Como não poderia ser descartada a possibilidade de ocorrerem novos desabamentos, a equipe de resgate optou por perfurar um novo túnel e içar os mineiros dentro de uma capsula de aço especial. Para isso, foi utilizado todo um maquinário especial de escavação, bem como a instalação de iluminação para o trabalho.

Filha de mineiro testando a cápsula

Fonte da imagem: MSNBC

Para a retirada dos trabalhadores, uma cápsula de aço foi projetada pela equipe da marinha chilena. Ela conta com 04 metros de altura, possui tubos de oxigênio e um equipamento de comunicação interno. O peso aproximado do equipamento é de 450 quilos e ele também conta com um sistema de alta tecnologia para a medição dos sinais vitais dos trabalhadores a ser resgatados.

O primeiro trecho do túnel, por ser uma área sujeita ao deslizamento de pedras, será revestido por material metálico, para facilitar o deslocamento da cápsula pelo túnel. De acordo com a equipe de resgate, os mineiros receberam uma alimentação especial para a operação de resgate com o objetivo de manter um bom nível de pressão arterial durante o processo de saída da mina.

Adicionalmente, eles receberam roupas especiais, luvas e óculos escuros para que seus olhos e pele não sofram danos após o longo período na escuridão. Antes de começar o processo de subida dos trabalhadores presos, três profissionais desceram ao túnel para auxiliar na operação.

Infogrãfico explicativo da AFP

Fonte da imagem: AFP

O processo de içar os mineradores já começou e leva em média cerca de 15 minutos para cada subida da cápsula. Após o resgate, eles receberão acompanhamento psicológico para recuperação da experiência traumática pela qual passaram nos últimos meses.

Cupons de desconto TecMundo: