Em setembro de 2014, um crime chocante surpreendeu os Estados Unidos e chamou muita atenção da mídia. Na ocasião, Kayla Dixon, agora com 18 anos, matou um homem por causa de um PlayStation 4 que ela e seu namorado tentaram roubar. Nesta semana, ela foi sentenciada por 40 anos de prisão por causa do assassinato.

Daniel Zeitz, a vítima de 28 anos, morreu em frente de sua própria casa após se recusar entregar o console para a dupla. Ele havia anunciada o video game através do Craiglist, um conhecido site de classificados bastante utilizado nos Estados Unidos, pedindo US$ 280 (aproximadamente R$ 949 em conversão direta com a cotação atual).

Kayla Dixon e a vítima, Daneil Zeitz

O crime

Depois de demonstrar interesse no PS4, Kayla marcou com Daniel para fazer o pagamento pelo console. Ela chegou ao local no banco do passageiro de um carro conduzido por seu namorado, Nathaniel Vivian, e um bebê de um ano e meio no banco de trás, o filho do casal.

Quando o video game foi mostrado para a dupla, Nathaniel tentou arrancá-lo da mão de Daniel a força, mas ele resistiu. Kayla, então, diferiu um disparo com uma pistola 25, que acabou atravessando a mão de seu namorado e atingindo fatalmente a vítima no peito, que morreu na hora.

Daniel Zeitz completaria 30 anos de idade em julho

O julgamento da jovem estava marcado para começar no começo desta semana, mas seu advogado informou que ela estava disposta a fazer um acordo mediante a confissão do crime. Deste o incidente, Kayla não havia admitido a autoria do disparo, mas teria comentado o ocorrido com enfermeiras do hospital para onde levou seu namorado. Entretanto, a polícia já havia encontrado evidências do planejamento desse crime em mensagens trocadas entre a dupla.

Daniel Zeitz completaria 30 anos de idade em julho e foi homenageado em um curta-metragem documental

O julgamento de Nathaniel Vivian está agendado para começar no começo do próximo mês e pode contar com a participação de Kayla como testemunha contra ele. O acordo da jovem acabou abrandando a pena, uma vez que uma das sentenças plausíveis era a condenação à prisão perpétua. A pena de morte, possibilidade considerada por se tratar de um crime com motivo banal como agravante, foi descartada para o caso.

Em 2016, Daniel Zeitz completaria 30 anos de idade em julho e foi homenageado em um curta-metragem documental chamado "Level Up". A reprodução mostra o vazio deixado em sua casa e na comunidade gamer, que perdeu um grande jogador naquele dia. 

Cupons de desconto TecMundo: