Sony lançará o portátil PlayStation Vita em 17 de dezembro no Japão, iniciando uma campanha global do produto e insistiu nesta quarta-feira que não vai reduzir o preço diante de descontos promovidos pela rival Nintendo.
A Sony tem sido criticada por deixar o preço do Vita muito alto para o mercado de massa, mas alguns analistas afirmam que o aparelho terá apelo principal entre os jogadores mais inveterados, que normalmente se dispõem a pagar mais.
Hiroshi Kawano, presidente da Sony Computer Enterainment Japan, apresentou os planos de lançamento doméstico do aparelho a jornalistas um dia antes da feira anual Tokyo Game Show.
O PS Vita, revelado inicialmente em Tóquio em janeiro, deve começar a ser vendido nos Estados Unidos e Europa no início de 2012. As datas exatas ainda não foram informadas pela empresa.
A Sony informou que vai lançar junto com o Vita 26 títulos de jogos em 17 de dezembro enquanto a maior operadora celular do Japão, NTT DoCoMo, vai fornecer planos 3G para os usuários.
A Nintendo cortou os preços de seu console portátil em 40 por cento, para 15 mil ienes (195 dólares) no mês passado depois que as vendas se mostraram lentas e na terça-feira revelou um pacote de jogos na tentativa de recuperar o interesse dos consumidores em sua plataforma.
Mas investidores afirmam que os smartphones e tablets assumiram uma grande parcela da demanda por jogos dedicados a dispositivos portáteis por serem mais baratos e oferecerem múltiplas funções.
A Sony afirmou em agosto que não via necessidade em reduzir o preço do Vita ante o valor anunciado de 24.980 ienes (325 dólares) para o modelo com conexão WiFi e 29.980 (390 dólares) para o modelo equipado com WiFi e 3G.
Mas no mês passado, a Sony cortou o preço do PlayStation 3 em 20 por cento para retomar terreno perdido para a Microsoft e seu Xbox.

(Fonte da imagem: Sony/Divulgação)

Reuters. Por Reiji Murai - Sony lançará o portátil PlayStation Vita em 17 de dezembro no Japão, iniciando uma campanha global do produto e insistiu nesta quarta-feira que não vai reduzir o preço diante de descontos promovidos pela rival Nintendo.

A Sony tem sido criticada por deixar o preço do Vita muito alto para o mercado de massa, mas alguns analistas afirmam que o aparelho terá apelo principal entre os jogadores mais inveterados, que normalmente se dispõem a pagar mais.

Hiroshi Kawano, presidente da Sony Computer Enterainment Japan, apresentou os planos de lançamento doméstico do aparelho a jornalistas um dia antes da feira anual Tokyo Game Show. 

O PS Vita, revelado inicialmente em Tóquio em janeiro, deve começar a ser vendido nos Estados Unidos e Europa no início de 2012. As datas exatas ainda não foram informadas pela empresa. A Sony informou que vai lançar junto com o Vita 26 títulos de jogos em 17 de dezembro enquanto a maior operadora celular do Japão, NTT DoCoMo, vai fornecer planos 3G para os usuários.

Mercado acirrado

A Nintendo cortou os preços de seu console portátil em 40 por cento, para 15 mil ienes (195 dólares) no mês passado depois que as vendas se mostraram lentas e na terça-feira revelou um pacote de jogos na tentativa de recuperar o interesse dos consumidores em sua plataforma.

Mas investidores afirmam que os smartphones e tablets assumiram uma grande parcela da demanda por jogos dedicados a dispositivos portáteis por serem mais baratos e oferecerem múltiplas funções. A Sony afirmou em agosto que não via necessidade em reduzir o preço do Vita ante o valor anunciado de 24.980 ienes (325 dólares) para o modelo com conexão WiFi e 29.980 (390 dólares) para o modelo equipado com WiFi e 3G.

Mas no mês passado, a Sony cortou o preço do PlayStation 3 em 20 por cento para retomar terreno perdido para a Microsoft e seu Xbox.

Cupons de desconto TecMundo: