Embora braços robóticos feitos com LEGO não sejam exatamente uma novidade, o estudante Carlos Arturo Torres Tovar, da Universidade de Umeå, na Suécia, decidiu criar uma prótese cujo foco principal é servir como brinquedo para crianças com necessidades especiais.

Segundo Carlos, próteses não devem servir apenas como meios para melhorar a acessibilidade de crianças que não têm um membro, mas também como ferramentas que as façam brincar, socializar e deixar qualquer vergonha de lado referente a sua limitação física.

O funcionamento do braço robótico chamado IKO é bastante similar ao de próteses profissionais, mas ele não por objetivo oferecer muita precisão. Na verdade, o braço possui um sistema modular que permite personalizar a mão totalmente com a ajuda de peças de LEGO.

É possível criar uma garra tradicional com movimentos de pinça para pegar objetos, mas também existe a possibilidade de criar extremidades giratórias de formatos variados. De fato, o limite só será determinado pela criatividade da criança na hora de construir a sua própria mão com as pecinhas de plástico.

O IKO foi desenvolvido para funcionar junto com o pacote LEGO Mindstorms e a versão final deve funcionar com uma bateria recarregável que dispense qualquer tipo de fio. Ainda em fase de desenvolvimento, o projeto não tem previsão de se transformar em um produto comercial.

Cupons de desconto TecMundo: