Antes uma tecnologia limitada apenas para aqueles com muito dinheiro para investir, as próteses de braços mecânicos têm se tornado algo incrivelmente acessível. Tudo isso graças à criação desses produtos através de impressoras 3D.

Mesmo assim, a quantidade de pessoas com acesso a esse tipo de tecnologia continua pequeno – no Japão, por exemplo, apenas 1% da população que necessita de próteses as possui. Mas um projeto feito por uma companhia japonesa chamada Exiii tem como objetivo mudar esse quadro.

Para tal, ela criou um braço mecânico incrivelmente avançado, chamado Handiii. Como o vídeo abaixo mostra, estamos falando de uma prótese não apenas eficiente, como também de um aparelho com um design bastante estiloso; do tipo que vemos nos filmes de ficção científica. Segurar objetos de até meio quilo, independente de sua forma, bem como realizar ações simples, como um aperto de mão, parecem não ser problema.

O mais impressionante de tudo, porém, é o quão acessível é esse projeto. Por utilizar impressoras 3D para criar seus componentes, o dispositivo custa apenas 300 dólares (aproximadamente 930 reais) para ser fabricado. É uma diferença enorme, em comparação aos aparelhos vendidos atualmente, que custam entre dez e cem vezes mais.

Essa não é a única maneira utilizada por eles para reduzir os custos do aparelho, vale notar. Graças a um design extremamente inteligente, a prótese só precisa de um motor por dedo para abrir e fechar, por exemplo. Já o processo de controlar o abrir e fechar da mão é feito através de sensores conectados ao braço do usuário, que detectam o movimento dos músculos restantes no membro.

Há mais um passo crucial para que tudo funcione: seu smartphone deve estar conectado remotamente ao Handiii. Isso porque é a CPU de seu aparelho que traduz todos esses sinais musculares em comandos, retransmitindo-os para que a prótese realize o movimento.

Minha mão vem com NFC. E a sua?

Outro ponto bastante interessante do Handiii, como explicado pela empresa em uma apresentação da SXSW 2015, é a capacidade modular dos braços. Cada peça pode, por exemplo, ser fabricada em cores ou materiais diferentes, de maneira a oferecer mais resistência e força, receber um acabamento emborrachado (para não deixar objetos escorregarem) ou simplesmente dar um visual distinto para ele.

Como se não fosse suficiente, o aparelho pode também ser utilizado de maneiras ainda mais inusitadas. Que tal, por exemplo, adicionar um sensor NFC na ponta de um dos dedos para trocar informações com pessoas? Visto a interação que ele permite ao seu smartphone, as possibilidades são inúmeras.

Disponível para todos

A única má notícia, nisso tudo, é que o Handiii ainda deve demorar um pouco para chegar aos seus compradores: a Exiii estaria lidando com seus pedidos atuais, o que resultou em uma enorme lista de espera.

Em compensação, a empresa já deixou bem claro que pretende disponibilizar sua tecnologia para universidades e centros de pesquisa pelo mundo (possivelmente como uma plataforma open-source). E isso antes mesmo de os primeiros Handiiis chegarem ao público. Assim, parece que você poderá fabricar o braço em sua própria casa, em um futuro muito próximo.

Cupons de desconto TecMundo: