Um projetor minúsculo foi desenvolvido e anunciado recentemente pela Switzerland’s Ecole Polytechnique Federale de Lausanne. A novidade é compatível com smartphones, laptops e câmeras digitais, fato que possibilita uma infinidade de novas aplicações a esses aparelhos – palestras e reuniões devem ser algumas das atividades mais privilegiadas.

A nova tecnologia para a reprodução de vídeos e imagens em escalas maiores que as originais está sendo divulgada no site da subdivisão empresarial do instituto de educação, a Lemoptix. Segundo as informações disponíveis, o microprojetor é menor que um cartão de crédito (sua extremidade de reprodução possui apenas um centímetro cúbico), tem saída VGA e projeta imagens de aproximadamente 39 polegadas a distâncias entre 50 centímetros e dois metros.

O reprodutor de tamanho reduzido opera por meio de espelhos milimétricos montados em cima de um disco de silício. Esses espelhos refletem as cores primárias (vermelha, verde e azul) dos raios lasers emitidos pelo equipamento multimídia a que o projetor está acoplado. A oscilação entre as camadas refletoras atinge a marca de 200 mil vezes por segundo.

Smartphones devem se tornar projetores.

Divulgação/Lemoptix

Em agosto a equipe da Lemoptix conseguiu realizar pela primeira vez testes efetivos com a inovação. Os pesquisadores veem sua criação como um incremento não apenas funcional, mas também econômico, já que o microprojetor consome até 30% a menos que os projetores que usam a tecnologia LED.

A expectativa da empresa é disponibilizar sua invenção ao mercado de varejo até o final de 2012. Entretanto, espera-se que a indústria (fábricas de automóveis e centros cirúrgicos, por exemplo) comece a usufruir deste equipamento reprodutor antes deste período. Ainda não foi sugerida nenhuma faixa de preço para o projetor minúsculo.

Cupons de desconto TecMundo: