O grupo Khronos recém-lançou o OpenGL 4.5, a nova versão do API de programação 3D padrão da indústria, com uma série de novidades bacanas. A nova versão traz uma variedade de recursos concebidos para facilitar a vida dos desenvolvedores e melhorar o desempenho de aplicações OpenGL.

O interessante é que a empresa já está tomando iniciativas para participar de diversos projetos. O grupo Khronos está dando atenção a APIs de níveis menores e cross-platform, isto é, o cruzamento entre plataformas, algo que traria muita versatilidade e melhor controle aos desenvolvedores.

DSA (Direct State Access), o destaque do OpenGL 4.5

O grande recurso no OpenGL 4.5 é o DSA. Ele permite que os desenvolvedores definam e organizem propriedades em objetos – como texturas, buffers de frames, programas de shader e mais – sem a necessidade de tornar unidades ativas ou atrelar objetos a elas. Em outras palavras, os programas podem operar nos próprios objetos.

O DSA esta disponível como uma extensão já há alguns anos, mas, até o lançamento do OpenGL 4.5, não era um recurso-padrão. Os desenvolvedores não podiam confiar plenamente no DSA, o que representava um ponto fraco se compararmos com o Direct3D da Microsoft, que oferece suporte ao recurso há muitos anos. Agora, portanto, a atualização é mais que bem-vinda.

Cupons de desconto TecMundo: