Se até os pequeninos estão tendo chance de aprender sobre os conceitos básicos de lógica e solução de problemas, por que não podem existir boas iniciativas para o pessoal que ainda está tentando descobrir o seu lugar no mundo? Com a tecnologia se tornando cada vez mais uma parte essencial da vida dos jovens, era de se esperar que gigantes do setor buscassem trazer esse público para o mundo da programação. Essa, é exatamente a ideia do projeto #EuPossoProgramar, que chega em sua terceira edição pelas mãos da Microsoft.

Segundo a empresa, a ideia é permitir que crianças e adolescentes tenham a oportunidade de dar os primeiros passos na programação para que possam fazer parte dessa era digital. Somente nos últimos dois anos, desde que foi iniciado, o programa fez com que cerca de 3 milhões de jovens na América Latina começassem a aprender os fundamentos desse tema, tendo como base a Ciência da Computação.

É a sua chance de aprender a programar

Agora, chegando ao Brasil, a empreitada teve início na abertura do World Congress on Information Technology (WCIT), em Brasília, na última segunda-feira (3), e deve se estender até o próximo dia 7 de outubro, como todo seu conteúdo ficando disponível no site www.eupossoprogramar.com. Em terras tupiniquins, o principal parceiro da Microsoft no projeto é o Programaê!, uma iniciativa da Fundação Lemann e da Fundação Telefônica Vivo, que, desde 2014, visa mostrar que todos podem construir e se expressar por meio da tecnologia.

Aprender não precisa ser chato

Como a brincadeira funciona? Bem, de forma geral, todo o aprendizado é feito a partir de uma série de cursos online gratuitos que abordam as mais diversas disciplinas e problemas desse universo da tecnologia e da informática. Tudo começa com # AHoraDoCodigo, que com a curadoria do Code.org, ensina o público-mirim a programar com a ajuda de personagens conhecidos, como os heróis de Minecraft ou Ana e Elsa, da animação Frozen, da Disney. Se as aulas grudarem na sua cabeça como “Let it Go”/”Livre Estou”, o sucesso é garantido, hein?

Os jovens podem até criar seus próprios apps durante o curso

Em seguida, graças à parceria com a Comunidade de TI, os entusiastas ganham acesso ao Aprendendo a Programar, que foi idealizado para oferecer cursos mais avançados de programação na nuvem, utilizando como base as soluções Azure e Windows. Ao finalizar cada uma dessas etapas, o aluno recebe um certificado eletrônico gratuito da Microsoft Virtual Academy. Isso faz com que o #EuPossoProgramar sirva como um recurso importante de capacitação dos jovens, os deixando mais preparados para o mercado de trabalho.

Com iniciativas como essa, levaremos a Ciência da Computação a um número cada vez maior de jovens

“Acreditamos que, com iniciativas como essa, levaremos a Ciência da Computação a um número cada vez maior de jovens que terão acesso a esta poderosa ferramenta para desenvolver habilidades de pensamento crítico e resolução de problemas”, afirmou Rodolfo Fücher da Microsoft Brasil. A empresa afirma, ainda, assumir um compromisso de colaborar para que os alunos tenham acesso à aprendizagem e lógica de computação, especialmente em comunidades desfavorecidas, permitindo que eles possam transformá-las para melhor.

E aí, o que você acha desse tipo de iniciativas? Acredita que a molecada pode se beneficiar de ter um bom conhecimento de programação antes mesmo de começar a trabalhar? Que outros projetos nesse estilo você conhece? Deixe a sua opinião mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: