A AVerMedia já é um nome conhecido quando se fala em dispositivos de captura. No ano passado, nós fizemos a análise da Live Gamer Portable, uma placa bastante versátil e que pode ser usada de forma independente do PC.

Apesar de apresentar um desempenho excelente, um dos grandes problemas da Portable é justamente a banda de captura limitada pela porta USB 2.0, causando um atraso substancialmente alto durante as gravações e transmissões e dificultando bastante o seu uso.

A novidade da empresa de Taiwan é a ExtremeCap U3, que pode ser considerada uma evolução da Portable, já que agora ela traz USB 3.0. Com isso, a latência é muito mais baixa (chegando a cerca de 50 ms) e é possível também fazer capturas a 60 quadros por segundo. Nós fizemos vários testes e trazemos aqui a nossa opinião sobre ela.

Cabos e entradas

A AVerMedia sempre apresentou um belo design em suas placas, e dessa vez não foi diferente. A ExtremeCap é toda preta, com uma superfície “black piano”. A parte de baixo é emborrachada e antiderrapante.

Todas as entradas ficam localizadas na frente, incluindo a do cabo USB, para alimentação e transferência dos dados. Além da conexão HDMI, tem também uma denominada AV — mas não se confunda, trata-se de uma entrada para vídeo componente, e não composto.

Um dos grandes pontos negativos aqui é a ausência de uma saída HDMI, presente na Live Gamer Portable. Isso faz com que seja necessário jogar na tela do seu computador. Mesmo que a latência seja mínima, é muito mais desconfortável e inflexível. Além disso, não existem entradas e saídas de áudio, como no outro modelo.

Dois cabos acompanham o produto: um USB 3.0, do mesmo modelo dos que são utilizados em HDs externos; e um para a conexão de vídeo componente, para a captura do PlayStation 3, que bloqueia o uso do HDMI com HDCP.

Instalação e configuração

Depois de plugar a placa no computador, é necessário ir ao site da AVerMedia para baixar o driver e o software RECentral. A instalação é extremamente simples e não demanda nenhum conhecimento técnico. Uma ferramenta de diagnóstico permite que você confira a compatibilidade de sua porta USB 3.0 antes de começar a gravar.

Toda a configuração pode ser feita diretamente no programa, que é muito organizado e prático. Na seção “Captura” do RECentral existem três opções: “um clique”, “intermediário” e “avançado”. Assim, mesmo que o usuário seja mais inexperiente, conseguirá utilizar a placa sem problemas. Em poucos passos você está pronto para gravar seu jogo.

Gravação a 60 quadros por segundo

Como dissemos anteriormente, o grande atrativo da ExtremeCap U3 é o uso do USB 3.0. Colocamos isso à prova em seu próprio software de captura. Tivemos alguns problemas no início, como travamentos no programa durante a captura. Porém, ao atualizarmos o firmware, disponível no site da fabricante, tudo se estabilizou.

Por não ter uma saída HDMI, é necessário jogar na própria tela do PC. É perceptível a diferença em relação a outras placas de captura devido à taxa de quadros mais elevada. Em geral, o desempenho foi bom, mas não perfeito. Pudemos constatar diversas quedas durante a jogatina — consequência da placa, e não do console.

Isso afeta o resultado final do vídeo, com uma velocidade de quadros que acaba oscilando bastante. A qualidade da imagem ficou bastante satisfatória — especialmente porque na maioria dos casos essas capturas vão ser usadas em vídeos na internet. Abaixo, você confere o trecho de uma gravação que fizemos:

Transmissão online

A configuração para fazer streaming ao vivo é tão simples quanto a de captura e traz categorias diferentes para usuários novatos ou mais avançados. Com uma rápida detecção, o programa aponta a taxa de bitrate para transmissão e a fonte do vídeo. Depois, é só logar no serviço a ser utilizado e começar a mostrar sua jogatina para o mundo!

Testamos a placa tanto em seu programa nativo quanto no XSplit, que traz mais ferramentas. Tudo ocorreu bem em ambos, apresentando uma performance bastante satisfatória. Não tivemos nenhum travamento ou grande atraso nos aplicativos.

Vale a pena?

A AVerMedia ExtremeCap U3 surge como uma espécie de evolução da Live Gamer Portable, apresentando o USB 3.0 como uma forma de capturar com muito mais velocidade e pouca latência. Tivemos resultados bastante satisfatórios com o produto, com arquivos de vídeo de boa qualidade, apenas com uma ocasional queda na taxa de quadros.

O grande destaque é o uso, que é absurdamente simples e prático, especialmente com os assistentes do RECentral. Mesmo assim, caso o usuário tenha qualquer dúvida, pode recorrer ao site da fabricante, que traz uma série de tutoriais em vídeo e em português, com todos os passos necessários.

O ponto negativo é a falta de flexibilidade do produto, pois não traz uma saída HDMI e nem permite gravar sem o uso de um PC como a Portable. Encontramos na internet o preço médio de 850 reais. Além dessas duas opções, a AVerMedia também tem modelos internos, para desktops. Cabe a você escolher o que melhor satisfaz suas necessidades.

Cupons de desconto TecMundo: