Meta: smartwatch cancelado teria câmera dupla; veja foto

1 min de leitura
Imagem de: Meta: smartwatch cancelado teria câmera dupla; veja foto
Imagem: Shutterstock

A Meta pode ter interrompido o desenvolvimento de um smartwatch com duas câmeras que chegaria para concorrer com os relógios inteligentes da Apple e da Samsung, entre outras fabricantes. A informação foi divulgada pela Bloomberg nessa quinta-feira (9).

Uma fonte familiarizada com o projeto, desenvolvido há pelo menos dois anos, informou à reportagem que a dona do Facebook enfrentou alguns problemas com a instalação dos sensores fotográficos no wearable. Uma das lentes ficaria em um pequeno entalhe na tela do dispositivo e serviria para chamadas de vídeo.

Já a outra seria instalada na traseira do relógio, exigindo que o usuário o tirasse do pulso para registrar fotos e vídeos, como mostra a imagem do protótipo obtida pela publicação (abaixo). E foi justamente esta câmera a causadora do problema, com a sua presença afetando o funcionamento do recurso de eletromiografia, capaz de captar sinais nervosos no pulso.

Protótipo vazado do smartwatch da Meta, que teria câmeras de 5 MP e 12 MP de resolução.Protótipo vazado do smartwatch da Meta, que teria câmeras de 5 MP e 12 MP de resolução.Fonte:  Bloomberg/Reprodução 

Além das câmeras, que a Apple também pensa em adicionar no seu gadget, o smartwatch da Meta teria ferramentas como GPS, rastreamento de atividades físicas, conectividade com redes móveis e reprodução de música, entre outras funções. Integração com WhatsApp e Instagram estaria entre os diferenciais.

Relógio da Meta seria lançado em 2023

O smartwatch com câmera dupla da Meta, conhecido internamente pelo codinome Milan, contaria ainda com vários recursos presentes em relógios inteligentes atuais e traria bateria com duração de 18 horas. A big tech tinha planos de lançá-lo no início de 2023, com preço em torno de US$ 349, o equivalente a R$ 1,7 mil pela cotação do dia.

Além das dificuldades relacionadas à instalação das câmeras, a suspensão do projeto também teria sido motivada pelos cortes de custos da companhia. Apesar disso, a empresa segue trabalhando em outros dispositivos de pulso para uso no metaverso, que podem receber alguns dos recursos do aparelho descontinuado.

News de tecnologia e negócios Deixe seu melhor e-mail e welcome to the jungle.