Water cooler vs Air cooler: qual escolher?

5 min de leitura
Imagem de: Water cooler vs Air cooler: qual escolher?
Imagem: Tecmundo
Avatar do autor

Na hora de montar um computador, o sistema de arrefecimento (ou resfriamento) geralmente é um dos últimos itens na lista de prioridades do usuário. Porém, quando finalmente é hora de investir nessa peça, uma dúvida começa a surgir: meu PC vai ficar melhor com um air cooler ou um water cooler? 

Neste artigo especial do TecMundo, vamos destrinchar o funcionamento dessas duas soluções para deixar o seu processador bem gelado, além de tentar ajudar a selecionar a melhor escolha para qualquer máquina.

Como funciona o Air Cooler?

Como o nome já sugere, um Air Cooler, ou AC para facilitar, é um sistema que conta com um grande corpo de metal e uma ou mais ventoinhas para expulsar o calor. O AC entra em contato com o processador através de uma área chamada de baseplate (ou coldplate), feita a partir de um material que conduz muito bem o calor, como o cobre. No meio do processador e a baseplate, há uma fina camada de pasta térmica para tornar a superfície lisa e sem poros com ar.

O calor do processador é constantemente transferido para a baseplate, que é conectada por heatpipes, ou tubos de calor feitos de cobre. Assim, seguimos uma linha de transferência de calor da base, para os tubos, até que cheguem em um exaustor cheio de pequenas chapas de metal.

Fonte:  Gamer Nexus/reprodução 

Quando o calor chega nessa parte do sistema, ele começa a se perder para o ambiente de forma lenta, mas para acelerar o processo, uma ventoinha é inserida para expulsar e arrefecer toda essa peça de metal quente. Às vezes, air coolers mais robustos tem duas ventoinhas, uma na frente e outra atrás, para empurrar e puxar o calor, respectivamente.

O que é Water Cooler?

Já o Water Cooler, ou WC, como o nome sugere, utiliza um composto líquido para resfriar o processador. Inicialmente o raciocínio é o mesmo: o processador é conectado a uma chapa de cobre (baseplate) e passa a transferir seu calor para essa peça, mas diferentemente do Air Cooler, o WC possui uma bomba junto da baseplate.

Essa pequena bombinha movimenta um composto líquido em seu interior para resfriar o processador, e através de duas mangueiras, envia e puxa o líquido de um radiador. O radiador é uma grande peça com as laterais ocas para que o líquido se movimente, enquanto a parte central possui pequenas chapinhas de metal para dissipar o calor através de uma ou mais ventoinhas.

Fonte:  Intel/reprodução 

Dessa forma, o processador transfere seu calor para a baseplate, que possui um líquido. Esse líquido se torna quente e passa para um radiador através de uma mangueira, empurrado pela bomba. Ao chegar no radiador, o líquido quente transfere seu calor para as chapinhas de metal no centro, que são resfriadas pelas ventoinhas. Assim, uma parte do ciclo é concluída, e o líquido "frio" retorna para a baseplate através de outra mangueira para repetir o processo.

Testes e resultados

Para realizar a bateria de testes, utilizamos dados do canal GamerNexus, do YouTube, comparando 6 modelos de sistemas de arrefecimento em um processador Ryzen 9 3950X com ventoinhas a 100% no CPU Cooler Benchmark.

a  GamerNexus/Reprodução 

No gráfico, os três primeiros modelos são referentes a Water Coolers, enquanto os três últimos são Air Coolers. Em idle (modo ocioso), ou seja, com esses sistemas apenas na área de trabalho ou rodando aplicações cotidianas, todos os modelos ficam na casa dos 11°C, com pequenas variações que praticamente configuram uma margem de erro.

Agora, quando os processadores estão em altas cargas de trabalho, é possível ver uma diferença maior. Os três Water Coolers se saem melhor, com destaque para o EVGA CLC 360, que consegue incríveis 46,7°C. Os Air Coolers, não se saem mal, mas apresentam resultados inferiores com cerca de 4 ou 5°C de diferença.

Qual é melhor?

Após os testes, fica aquela dúvida: qual eu devo comprar? Para responder isso é necessário se atentar a algumas particularidades de cada modelo. Water coolers são mais complexos e possuem mais partes para instalar — logo, se você não tem tanto conhecimento, isso pode ser um problema. Em contrapartida, são ideais para projetos com muitos LEDs, em que o gabinete fica com as peças bem coloridas e ajuda a decorar o ambiente.

Montagem de Water Cooler de 360 mmMontagem de Water Cooler de 360 mmFonte:  Gear Seekers/reprodução 

Um Air Cooler é, geralmente, muito fácil de instalar, mas acaba sendo mais simples na construção e pode agradar usuários que preferem um toque mais minimalista em sua máquina. Historicamente, Water Coolers tem mais probabilidade de dar defeitos ao longo do tempo, por conta da bomba inclusa, enquanto os Air Coolers, por serem soluções de construção mais simples, podem ter mais longevidade, necessitando trocar apenas as ventoinhas.

Montagem com air cooler de 140 mmMontagem com air cooler de 140 mmFonte:  PC Technician/reprodução 

Em termos de barulho, é difícil falar com exatidão qual deles é melhor, visto que são as ventoinhas que acabam por emitir mais ruído. É interessante pesquisar separadamente os modelos de ventoinhas de cada sistema e sua quantidade, pois quanto mais ventiladores, maior o nível ruído emitido. Nos Water Coolers, ainda é preciso colocar o ruído da bomba nesta equação.

É preciso verificar as dimensões do seu gabinete. Alguns Air Coolers são bem altos e por conta disso, às vezes podem fazer com que as tampas não fechem corretamente. Com os Water Coolers é necessário ver se o gabinete possui espaço para o radiador na traseira, topo ou parte frontal, e até qual suporta, lembrando que os modelos mais comuns ficam entre 120, 240 e 360 mm.

Veredito

Na disputa entre Water Coolers e Air Coolers não há como chegar numa conclusão exata de qual é o melhor ou o pior. O que acontece é que existem sistemas bons e ruins para cada usuário e cada máquina que está sendo montada.

É fato que um líquido conduz melhor o calor do que o ar, portanto, teoricamente, um Water Cooler é melhor que um Air Cooler. Mas como vimos nos testes, as diferenças podem não ser tão gritantes assim.

De modo geral, a recomendação Water Coolers de marcas como Corsair, Cooler Master, Lian Li e NZXT para projetos mais parrudos, como os processadores top de linha da AMD e Intel. Ademais, essa é uma ótima opção para quem gosta de luzes charmosas no setup e quer deixar a montagem mais bonita.

Um bom Air Cooler — principalmente modelos da Noctua, Artic, Deepcool e Cooler Master — também aguentam facilmente uma CPU mais parruda, mas esses modelos podem agradar mais usuários minimalistas, que buscam uma instalação mais rápida e sem tantas firulas de iluminação. No fim das contas, tanto um bom WC quanto um bom AC vão te atender se você comprar por uma marca confiável, instalar corretamente e realizar uma boa manutenção.