Facebook anuncia novos hardwares de VR para o metaverso

2 min de leitura
Imagem de: Facebook anuncia novos hardwares de VR para o metaverso
Imagem: Facebook/Reprodução
Avatar do autor

O Facebook anunciou, nesta quinta-feira (28), durante o Facebook Connect, mais 2 equipamentos de realidade aumentada (AR) e realidade virtual (VR). Os hardwares ajudarão na construção do chamado metaverso da empresa.

O primeiro produto é o Project Cambria, um headset compatível com o Oculus Quest. A peça utilizará câmeras com tecnologia de VR de última geração para fazer rastreamento facial em tempo real, terá realidade aumentada em alta resolução e deve ser lançado em 2022.

O Project Cambria, que pode ganhar um novo oficial no lançamento, poderá ser utilizado tanto em atividades trabalho quanto para lazer. No caso de uso corporativo, será possível deixar o computador em realidade virtual para organizar tarefas, por exemplo.

No lazer, o aparelho auxiliará uma pessoa na realização de treinamento em casa com a ajuda de um personal trainer, que poderá estar “junto” da pessoa a partir de uma espécie de holografia criada pelo headset.

Facebook

Além dele, a empresa anunciou o Project Nazare. Sem muitos detalhes, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que os óculos serão muito finos, tendo apenas 5 milímetros.

Project Aria

A empresa aproveitou para explicar um pouco sobre o avanço do Project Aria, que é um dispositivo anunciado em 2020 que realiza pesquisas capturando dados do mundo real a partir da perspectiva do usuário.

O laboratório do Facebook que pesquisa VR e AR publicou um vídeo mostrando que a tecnologia já consegue fazer um mapeamento complexo dos ambientes, identificando objetos e até mesmo antecipando os detalhes deles, mostrando para o que servem e o que a pessoa pode querer fazer com eles (uma TV aparece com a sugestão de ser ligada, por exemplo).

O device também está equipado com uma inteligência artificial que auxilia em todo o processo de aprendizado.

Facebook agora se chama Meta

Zuckerberg encerrou a apresentação do evento de hoje explicando que o Facebook (holding) se chamará Meta. A "empresa mãe" cuidará das redes sociais (Facebook, Instagram e WhatsApp) como também de todos os produtos e serviços.

"O foco da Meta será dar vida ao metaverso e ajudar as pessoas a se conectar, encontrar comunidades e desenvolver negócios", explicou a empresa em comunicado.

O metaverso, no caso, servirá para oferecer aos usuários experiências parecidas com aquelas que eles já têm nas redes sociais, só que misturadas ao universo em três dimensões ou projetadas no mundo físico. "Isso permitirá que você compartilhe experiências imersivas com outras pessoas, mesmo quando vocês não podem estar juntos — e fazer coisas juntos que vocês não poderiam fazer no mundo físico".