Câmera do iPhone 13 Pro ajuda oftalmologista a avaliar pacientes

1 min de leitura
Imagem de: Câmera do iPhone 13 Pro ajuda oftalmologista a avaliar pacientes
Imagem: Apple/Divulgação
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Além de tirar ótimas fotos, o modo macrofotografia do iPhone 13 Pro pode ainda ser útil nos consultórios médicos. Isso é o que aponta o Dr. Tommy Kron, oftalmologista e especialista em inovação digital em saúde no Sharp Healthcare em San Diego, Califórnia.

O médico está usando o novo smartphone da Apple para registrar imagens macro dos olhos dos pacientes. Impressionado com a câmera, o especialista diz que o modelo "pode inovar no cuidado da visão do paciente e na telemedicina".

Dr. Korn examina um paciente com o iPhone 13 Pro Max.Dr. Korn examina um paciente com o iPhone 13 Pro Max.Fonte:  LinkedIn/Tommy Korn/Reprodução 

Em uma publicação no LinkedIn, Dr. Korn compartilhou imagens da avaliação de um paciente que realizou transplante de córnea. Com as fotos feitas com o iPhone 13 Pro Max, o médico diz que o recurso aprimora o acompanhamento da recuperação.

Para o especialista, o dispositivo se torna uma importante ferramenta para emergencistas em áreas remotas sem serviços oftalmológicos. Bem como, o celular permite mostrar o resultado dos exames imediatamente aos pacientes.

Nos comentários, outros médicos da área opinam sobre o uso do iPhone 13 Pro nas consultas. O oftalmologista Dr. Jeffrey Lewis diz que essa é "mais uma maneira de impressionar, gerenciar e cultivar relacionamentos de longo prazo com pacientes".

Com o modo fotografia macro, o oftalmologista consegue examinar melhor os pacientes.Com o modo fotografia macro, o oftalmologista consegue examinar melhor os pacientes.Fonte:  LinkedIn/Tommy Korn/Reprodução 

Maior avanço do sistema de câmeras

O modo de macrofotografia do iPhone 13 Pro é apontado como o "maior avanço no sistema de câmeras" para dispositivos móveis, segundo a Apple. Ao invés de um sensor adicional, o dispositivo usa fotografia computacional para obter imagens em "ultra-close-up".

Com essa tecnologia, os usuários conseguem capturar imagens mais nítidas com uma distância mínima de 2 centímetros. Por isso, o recurso realmente pode se tornar uma ótima ferramenta para oftalmologistas.

Vale citar que o iPhone 13 Pro traz um módulo de câmera traseira formado por três sensores de 12 MP (telefoto, wide e ultra-wide). Para mais, o dispositivo ainda oferece zoom digital de até 15x.