Nokia 5.4: não dá para recomendar (Review)

4 min de leitura
Imagem de: Nokia 5.4: não dá para recomendar (Review)
Imagem: Nokia/ Divulgação
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Quem aí nunca teve um Nokia com lanterna e o jogo da cobrinha? Saiba que não é só de celulares básicos que vive a Nokia, a marca hoje tem celulares mais modernos, com Android, tela touch e variedade de câmeras. O Nokia 5.4 é o lançamento mais recente da empresa no Brasil, e depois de passar algumas semanas com ele, contarei a minha experiência para vocês.

Design

O Nokia 5.4 tem tela grande, mas em compensação sua construção é de plástico bem leve e pesa somente 181 gramas. Sua pegada é bem confortável para usar principalmente por conta da leve curvatura na traseira. E por falar na traseira, as marcas de dedos ficam bem aparentes.

Também é na traseira que fica localizado o círculo que abriga suas quatro câmeras, o flash e o sensor de digitais que fica mais abaixo em uma posição bem confortável, facilmente alcançado pelo dedo indicador.

Na parte de baixo temos um microfone, saída de som e a entrada USB-C, na parte superior podemos encontrar a entrada P2 para fones de ouvido e mais um microfone para diminuir os ruídos durante as gravações, do lado esquerdo encontramos a gaveta para os chips da operadora e um botão dedicado ao Google Assistente.

Nokia 5.4Fonte: Nokia

Desempenho

Seu desempenho não chama a atenção, equipado com processador Snapdragon 662 e 4 GB de RAM, ele dá conta de tarefas básicas. Ele leva alguns segundos para abrir aplicativos mais pesados como YouTube e Google Maps, mas se sai bem nos mais básicos como Twitter e Gmail. Comigo ele não travou completamente, mas percebi alguns engasgos esporadicamente.

Ele só consegue rodar jogos um pouco mais pesados nos níveis mais baixos de resolução e apresentou lag mesmo no Free Fire, que tem a fama de rodar em qualquer celular mais básico.

O software, por sua vez, é um ponto positivo. O aparelho usa uma versão mais enxuta do Android, o Android One, que teoricamente atualiza mais rápido do que outras versões. A Nokia prometeu atualizar para o Android 11 até o final do mês de junho, mas durante os meus testes a atualização não chegou.

Seu único alto-falante não consegue lidar bem com a instrumentação, distorcendo muito o som dos instrumentos, ouvindo músicas mais agitadas o som ficou bastante distorcido.

Interface

O smartphone faz parte do programa Android One, com uma interface sem modificações ou aplicativos pré-instalados, também conhecido como “Android puro”, o que é muito interessante aos usuários que não curtem muitas alterações do Android.

Devido à interface bem padrão, não tem muitos recursos interessantes para destacar, mas vale mencionar o tema escuro e várias opções de planos de fundo.

Nokia 5.4Fonte: Nokia

Tela

A tela do Nokia 5.4 tem 6,39 polegadas, ou seja, é grande. Ela tem bordas finas, exceto pelo “queixo” na parte inferior que tem o logo da fabricante e um furinho no canto superior esquerdo para a câmera frontal.

Seu painel LCD tem resolução HD+ e não alcança níveis muito altos de brilho. Quando usado ao ar livre, sob o sol forte, foi um pouco difícil enxergar tudo, porém os seus ângulos de visão são bons e as cores são neutras, confortáveis de olhar.

Para consumir jogos, vídeos, filmes e séries, essa resolução baixa compromete. Concorrentes como Samsung ou Motorola, por exemplo, oferecem aparelhos com resoluções maiores na mesma faixa de preço.

Nokia 5.4Fonte: Nokia

Câmeras

Suas câmeras são básicas, se saem bem em situações comuns e com boa iluminação, as cores são vivas e tem um bom contraste. Já em ambientes com pouca iluminação ou iluminação artificial, as fotos acabam ficando meio lavadas.

A grande angular serve apenas para capturar mais conteúdo na imagem, suas fotos ficam esfumaçadas e até mesmo borradas em alguns pontos. O foco da lente macro é bem demorado, e muitas vezes acaba errando, diminuindo drasticamente o nível de detalhe das fotos.

A câmera frontal apresenta os mesmos problemas da lente principal: boa quando a iluminação é bacana e fraca nos ambientes pouco iluminados. Ela ainda tende a deixar a imagem com um tom mais frio do que realmente é.

O modo retrato acerta no recorte com a ajuda de inteligência artificial embora haja algumas pequenas falhas e subexposição. Modos como cor em cinema, time-lapse e câmera lenta também estão presentes no aplicativo de câmera.

Passando para os vídeos, a câmera grava em até 4k a 30 FPS na lente principal, nada de impressionante por aqui, com boa iluminação você consegue vídeos medianos e com baixo contraste.

Bateria

Os aparelhos clássicos da Nokia são conhecidos pelo tamanho de suas baterias, e o Nokia 5.4 tem a mesma fama: com uso moderado, o aparelho dura, tranquilamente, quase dois dias sem precisar carregar. O seu processador mais básico e a sua tela de baixa resolução ajudam a prolongar a duração da bateria. Usando moderadamente redes sociais, streaming de vídeo e música, o celular começou o dia em cem por cento e terminou com mais de sessenta por cento.

O tempo para recarga da bateria é bem lento, levou duas horas e meia para ir de zero a cem por cento usando o carregador original.

Vale a pena?

Hoje, o Nokia 5.4 está saindo por R$ 1.385 se parcelado, ou a partir de R$ 1.230 à vista. Por isso, ele é um aparelho bem difícil de recomendar. Com tantas outras opções de intermediários, ele não tem um diferencial que cative o consumidor.

O Galaxy M21s, por exemplo, que está na mesma faixa de preço, tem tela AMOLED com resolução Full HD+ e uma bateria de 6000 mAh. Outro exemplo é o Moto G30 que tem tela com atualização de 90 hertz, 4 GB de RAM e bateria de 5000 mAh. Dessa forma, o Nokia 5.4 só faria sentido com preço mais baixo ou para entusiastas da marca.

E você, o que achou do Nokia 5.4? Deixe sua opinião e qualquer dúvida que você tiver nos comentários.