iPad mini 6 possui A15 Bionic com desempenho menor que antecessor

1 min de leitura
Imagem de: iPad mini 6 possui A15 Bionic com desempenho menor que antecessor
Imagem: Apple
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Anunciado na última terça-feira (14), o iPad mini de 6ª Geração recebeu bastante destaque no evento da Apple. Segundo a empresa, o novo tablet compacto possui 40% mais poder de processamento e um aumento de até 80% em seu desempenho gráfico em relação a, supostamente, seus predecessores — já que o comparativo não é detalhado na apresentação do modelo. Em teoria, este avanço seria creditado ao recém-lançado A15 Bionic, contudo, a história pode ter outro desdobramento.

Conforme relata o site WCCF Tech, o novo processador da Apple estreia na linha iPad mini configurado em um discreto underclock, ou seja, com sua frequência de funcionamento limitada. Por padrão, o componente deveria operar na frequência de 3,23 GHz, porém, o número foi reduzido para 2,99 GHz por um motivo não especificado pela empresa. Efetivamente, a mudança representa uma diminuição de 7,43% em sua capacidade máxima.

Mesmo com a redução de sua frequência máxima, o iPad mini 6 ainda se saiu bem em alguns testes, como o de reconhecimento de fala em multiplos núcleos, com 23% de vantagem em relação ao A14 Bionic. Todavia, outros testes apontaram que o modelo foi superado por uma pequena margem pelo iPhone 12 Pro Max com o processador "antigo", demonstrando uma "diferença insignificante" na maior parte das avaliações de núcleo-único.

iPad mini 6 leva vantagem contra o iPhone 12 Pro Max em testes de multi-núcleos, mas não mostra diferenças significativas em avaliações de núcleo único.iPad mini 6 leva vantagem contra o iPhone 12 Pro Max em testes de multi-núcleos, mas não mostra diferenças significativas em avaliações de núcleo único.Fonte:  Geekbench 5 

Por outro lado, o A15 Bionic pode ter uma vantagem de 55% em seu processamento gráfico contra o modelo anterior. No entanto, este aumento foi observado apenas na variante com cinco núcleos, presente no segmento do iPhone 13 Pro. A variante quad-core, equipada nos modelos mini e base, conseguiu um aumento de apenas 15% contra o A14 Bionic no iPhone 12 Pro.

Embora ainda não esteja claro qual variante do A15 Bionic foi equipada no iPad mini de 6ª Geração, os testes externos indicam que a Apple não entregou o salto de desempenho prometido nem mesmo contra seus últimos topos de linha. Resta aguardar o posicionamento da empresa sobre o caso.