Gigabyte oferece reembolso para usuários com fontes 'explosivas'

1 min de leitura
Imagem de: Gigabyte oferece reembolso para usuários com fontes 'explosivas'
Imagem: Unsplash/ Gigabyte
Avatar do autor

Há pelos menos seis meses, conforme relatos de clientes da varejista norte-americana Newegg, a Gigabyte estaria enviando para consumidores fontes de alimentação propensas a falhas ou inteiramente defeituosas — em alguns casos, causando faíscas, fumaça e até mesmo pequenas "explosões". Na última sexta-feira (13), a fabricante finalmente se pronunciou sobre o severo problema e confirmou que vai realizar mudanças nos produtos, além de oferecer reembolsos para clientes afetados.

O caso repercutiu e chamou atenção de profissionais da área, como os canais do YouTube especializados Hardware Busters e Gamers Nexus, que efetuaram uma série de testes nos modelos supostamente problemáticos. Sem dificuldades, a avaliação revelou que, de fato, a série GP-P750GM (850W) e GP-P850GM (750W) apresenta problemas crônicos que além de incômodos, podem causar danos aos demais componentes do computador e até mesmo aos seus usuários.

Fonte da Gigabyte apresentando falhas severas. (Fonte: Gamer Nexus, YouTube / Reprodução)Fonte da Gigabyte apresentando falhas severas. (Fonte: Gamer Nexus, YouTube / Reprodução)Fonte:  Gamer Nexus, YouTube 

Sem delongas, a Gigabyte se pronunciou sobre os resultados de uma maneira, no mínimo, pouco favorável para a sua imagem. Segundo um porta-voz da empresa, os criadores de conteúdo teriam forçado variáveis nos testes de modo a obter falhas, como na exposição prolongada dos componentes a altas potências elétricas, sobrecarregando a função de proteção de sobrecarga (OPP) dos modelos. Ele explica: "este nível de teste estendido pode reduzir drasticamente a vida útil do produto e dos componentes do GP-P850GM e GP-P750GM".

Por outro lado, os profissionais da Gamer Nexus logo realizaram uma réplica, afirmando que a empresa está "distorcendo a verdade sobre fontes de alimentação explosivas de forma perigosa". O grupo, que passou cerca de dois meses testando ambos os modelos, explicou que só ativou o recurso de proteção de sobrecarga apenas uma vez e que, ainda assim, isso não seria suficiente para provocar falhas nos componentes.

Mudanças: antes tarde, do que nunca

Considerando as diversas avaliações negativas dos consumidores e o resultado de testes técnicos nada favoráveis, a Gigabyte optou por dar mais margem de segurança ao recurso de proteção de sobrecarga, reduzindo a potência máxima necessária para sua ativação em cerca de 19% em ambos os modelos.

As fontes GP-P850GM, que antes possuíam um limite de 1300W, possuirão uma tolerância menor de 1050W, enquanto as GP-P750GM passaram a contar com 925W, contrastando com seus anteriores 1125W.

Além disso, a empresa também conta com um programa de devolução e troca. Confira o regulamento completo clicando aqui.