Xiaomi apresenta CyberDog, cão-robô ao estilo Boston Dynamics

2 min de leitura
Imagem de: Xiaomi apresenta CyberDog, cão-robô ao estilo Boston Dynamics
Imagem: Xiaomi/Reprodução
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

A Xiaomi anunciou, nesta terça-feira (10), o CyberDog, um cachorro robótico ao melhor estilo Boston Dynamics. De acordo com a gigante chinesa, esta é a primeira incursão da marca nesse setor, da "robótica quadrupede", e, apesar da demonstração, o produto se trata de um protótipo e por enquanto não será vendido ao público consumidor.

O robô foi feito em parceria com o Massachusetts Institute of Technology (MIT) e tem a habilidade de passar por obstáculos, podendo correr e pular. Ele também pode ser controlado de maneira autônoma e é open-source.

O animal cibernético está equipado com o processador Jetson Xavier NX, da Nvidia, que tem inteligência artificial, 384 núcleos CUDA, 48 Tensor Cores, CPU ARM 6 Carmel e 2 mecanismos de deep learning. Ele também tem 128 GB de SSD e carrega até 3 kg.

CyberDog

O CyberDog tem 3 portas tipo C e 1 entrada HDMI, que servirão para que os desenvolvedores “tenham a liberdade de explorar e integrar uma ampla gama de add-ons de hardware ou sistemas de software inovadores e criativos, podendo ser uma luz de busca, câmera panorâmica, câmera de movimento, LiDAR ou mais”.

Ele está equipado com 11 sensores de alta precisão que fornecem feedbacks instantâneos de seus movimentos. Além disso, ele vem com sensores de toque e ultrassônicos, câmeras, módulos GPS e mais.

Os motores dão ao cachorro-robô um torque máximo de até 32 N.m / 220 Rpm. Por causa disso, ele pode chegar a uma velocidade máxima de 3,2 m/s.

Colaboração com a Intel

De acordo com a Xiaomi, a inovação está equipada com tecnologias de imagem que estão nos smartphones da empresa, o que garante ao produto uma boa capacidade de perceber os objetos que estão nos arredores.

São sensores de câmera, que incluem câmeras interativas com inteligência artificial, câmeras binoculares olho de peixe ultra-wide e ainda um módulo de profundidade Intel RealSense D450. Tudo isso serve para que ele consiga navegar, analisar o ambiente em tempo real, criar mapas de navegação, traçar destinos e até prever os obstáculos em uma escala de centímetros de precisão.

Para controlar o animal robótico, os usuários poderão utilizar comandos de voz, controles remotos e aplicativos nos celulares. O CyberDog poderá ser utilizado em tarefas domésticas e, segundo a gigante chinesa, é possível ele interagir “com possibilidades inéditas”.

CyberDog

Código aberto

Por ser open source, a Xiaomi convidou desenvolvedores do mundo todo a contribuírem no projeto. A companhia explicou que estão disponíveis mil unidades do cão-robô a um preço de 9.999 yuan (cerca de R$ 8 mil na conversão atual).

“Também será estabelecida a ‘Comunidade de Código Aberto da Xiaomi’ para compartilhar constantemente o progresso e os resultados com desenvolvedores em todo o mundo. Prometemos estabelecer um laboratório de robótica para fornecer uma plataforma para os engenheiros continuarem a buscar inovações futuras”, de acordo com a explicação da marca em comunicado.

CyberDog

Fontes