Oculus Quest 2: Facebook realiza recall de 4 milhões de unidades

1 min de leitura
Imagem de: Oculus Quest 2: Facebook realiza recall de 4 milhões de unidades
Imagem: Facebook/Divulgação
Avatar do autor

O Facebook suspendeu as vendas do Oculus Quest 2 após relatos de consumidores que tiveram irritações na pele. Em parceria com a Comissão de Segurança de Produtos dos EUA (CPSC), a marca também realizará um recall dos óculos de realidade virtual.

Conforme as informações, uma capa de silicone será adicionada à estrutura do headset. A fabricante revela que a proteção prevenirá que a espuma do acessório cause novas reações nos rostos dos usuários.

Oculus Quest 2 chegou ao mercado em outubro de 2020.Oculus Quest 2 chegou ao mercado em outubro de 2020.Fonte:  Facebook/Divulgação 

“Os consumidores que sofreram irritação na pele devem parar imediatamente o uso da interface facial de espuma recolhida. Todos devem entrar em contato com o Facebook para receber uma capa de silicone gratuita”, indica o comunicado do CPSC.

Conforme o órgão, a companhia também está entrando em contato diretamente com todos os donos do Oculus Quest 2. Cerca de 4 milhões de unidades vendidas entre outubro de 2020 e julho de 2021 serão afetadas pelo recall.

O Facebook planeja retomar as vendas dos produtos em 24 de agosto, quando apresentará um novo modelo com 128 GB por US$ 299 – cerca de R$ 1545. Por fim, a fabricante afirma que os acessórios sairão de fábrica com a capa de silicone.

Rosto de um usuário que teve irritação de pele após o uso do headset.Rosto de um usuário que teve irritação de pele após o uso do headset.Fonte:  UploadVR/Reprodução 

Jornada até o recall

Os primeiros casos de irritação devido ao Oculus Quest 2 surgiram em dezembro de 2020. Na época, o Facebook disse que recebeu “relatos de cerca de 0,01% dos compradores” e que eram “quadros leves que poderiam ser resolvidos por conta própria”.

Em abril deste ano, a marca informou que os casos de irritações eram “ainda menos prováveis”. No entanto, as vendas do acessório foram paralisadas temporariamente na Amazon da Europa por conta de uma ação da Comissão Europeia de Consumidores.